Fresca? Não! Bem criada.

16
fev
20170131_173433

Vídeo: Procedimentos estéticos e cirúrgicos que eu já fiz

Que a mulherada está sempre de olho numa novidade na medicina estética, isso ninguém duvida! Eu sou a favor de procedimentos estéticos sim, desde que orientados e de forma consciente. Especialmente se forem os mais invasivos ou que gerem maiores mudanças (como alguns do vídeo).20170131_173357 20170131_173401 20170131_173405 20170131_173416 20170131_173421 20170131_173433Mas é importantíssimo saber o que se está fazendo, com quem se está fazendo e, especialmente o que se está fazendo. Vamos bater um papo sobre isso?

Se você ainda não se inscreveu no Canal do Anita Bem Criada no Youtube, aproveite para se inscrever clicando aqui! Quem se inscreve recebe os vídeos primeiro (no e-mail e/ou celular) e assim, não perde nada do que vem por aí!

 

15
fev
PhotoGrid_1486120747729

Na lida com Anita

Ooois! Cá vamos nós a mais um post do nosso projeto, tão queriiiiiido, tão real, tão de todas nós, que é o Na Lida com Anita!

Então hoje trago mais uma seleção dos looks mais curtidos na minha hashtag #NalidacomAnita no Instagram @anitabemcriada. Assim, quem não viu ou quem não tem instagram pode eventualmente se inspirar também por aqui!

Tivemos por aqui, tons mais sóbrios, mas também, looks com cores marcantes. Além disso, nas últimas semanas surgiram peças, digamos, polêmicas, como a pantacourt que eu, particularmente amo (hoje, né.. depois de pagar muita língua). E por aí vai… Vem ver de perto!

PhotoGrid_1485775423055 PhotoGrid_1485861837243 PhotoGrid_1485945833698 PhotoGrid_1486032231996 PhotoGrid_1486381932598 PhotoGrid_1486462395107 PhotoGrid_1486547840349 PhotoGrid_1486634424721 PhotoGrid_1486722760780

E aí, gostaram? Para acompanharem meus looks diários de trabalho, acessem a hashtag#NalidacomAnita no instagram @anitabemcriada.

14
fev
h1

Hotéis do futuro

Você já parou para pensar como os hoteis serão no futuro? Já imaginou como será a nossa experiência de viagem no ano de 2060? Será que desenvolveremos tecnologia suficiente para fazer turismo em outro planeta?

Foi pensando nessas e em outras questões que o Hotels.com, site de turismo mundialmente famoso, convidou ninguém menos do que o renomado Dr. James Canton. Para quem não sabe, Canton é cientista social, membro do Institute for Global Futures (Instituto para Futuros Globais) e executivo aposentado da Apple, extremamente respeitado no mundo da ciência e tecnologia. Também já foi conselheiro em três governos da Casa Branca e trabalhou para mais de cem empresas.

O Estudo sobre os Hoteis do Futuro (Hotel of the Future Study), apresentado em janeiro em uma conferência realizada em San Francisco, tem por objetivo descobrir como e em que medida toda a experiência de viagem poderá ser transformada nos próximos anos.

As formas como escolheremos um destino, planejaremos uma viagem, viajaremos até   o destino escolhido, serão drasticamente diferentes de tudo que estamos acostumados. Vamos então ver um pouquinho do que nos aguarda no futuro quando o assunto é viagem e turismo! As previsões são incríveis!

Hotéis sob encomenda

Imagina um hotel que tem o design alterado facilmente por meio de uma auto-montagem. Parece algo impossível de ser feito, né? Mas, acredita-se que isso pode ser possível nos próximos 20 anos. Como? Graças à nanotecnologia e às máquinas capazes de auto-montar ambientes e edifícios.

Impressoras 3D em cada quarto de hotelh2

Fazer as malas para sair de férias? Esqueça! Isso será coisa do passado! As impressoras 3D irão gerar em tempo real os itens desejados pelos hóspedes, como sapatos, roupas e até produtos eletrônicos, como, por exemplo, computadores e telefones. As compras em 3D estarão disponíveis, basta que os consumidores façam o download e escolham os produtos que querem projetar sob medida.

Robôsh3

Os robôs autônomos poderão ser projetados on-line antes da chegada do consumidor no hotel. Poderão ser programados com talentos especiais, habilidades, idiomas, e informações para ajudar a tornar a estadia do hotel excepcional. Eles vão fazer de tudo, desde cumprimentar os hóspedes no aeroporto, oferecer serviço de comida gourmet, serviço de maquiagem no quarto, companhia, consultoria de negócios, serviço de portaria, entre outras coisas.

Escolha o seu sonhoh4

Dormir bem durante a noite em uma cama de hotel terá outro significado no futuro. Isso porque os hóspedes serão capazes de escolher seus próprios sonhos antes de cochilar. Os hotéis darão aos hóspedes acesso à neurotecnologia para que programem seus sonhos e escolham entre temas para relaxar, aprender ou desfrutar. Se isso funcionar tipo um cinema, aposto que as mulheres escolherão sonhos de comédia romântica e os homens algum tema relacionado a lutas, esportes radicais ou ficção científica!

Pop Up Hotelh5

Muito provavelmente você já ouviu falar de lojas Pop Up, ou seja, que são montadas por um curto período de tempo. No futuro, os hoteis também poderão ter essa característica. Os votos dos consumidores decidirão o tema e a localização do hotel. Uma vez definidos, o Pop Up Hotel será programado para auto-montagem, utilizando impressoras 3D e nanotecnologia.

Spas de longevidadeh6

Essa é uma das previsões que mais gostei! Esqueça a simples massagem facial ou corporal. O spa do hotel do futuro é baseado em análise de DNA e tem por objetivo a longevidade. Você receberá tratamentos totalmente personalizados voltados para a prevenção de doenças e programas de melhoria de saúde com base em futuros riscos. Todos os tratamentos utilizarão os mais avançados conhecimentos e instrumentos da medicina genética.

Tranfersh7

Ir do aeroporto para o hotel, não raras vezes, costuma ser algo no mínimo preocupante. Se você não contratar um transfer particular ou tomar um táxi, vai precisar saber qual metrô ou ônibus pegar, onde descer, e como chegar por conta própria no hotel. No futuro, os viajantes contarão com tecnologia e velocidade. Carros que dirigem sozinhos, tipo robôs, percorrerão centenas de quilômetros em segundos.

Avatar de viagemh8

Todas as necessidades de sua viagem serão providenciadas pelo seu Avatar. Ele que vai procurar hotéis, reservar hospedagem, gerenciar reservas. Assim fica fácil viajar, hein?

Impressões digitaish9

A identificação pessoal por meio da impressão digital será utilizada para confirmar sua identidade, no momento do checkin, e também para pagamentos ao fazer o ckeckout. Tais procedimentos prometem diminuir as longas filas do passado!

Eco Hotel h10

Muitos hotéis já se preocupam em ser eco-friendly e em focar na sustentabilidade. Porém, no futuro, cada hotel será totalmente sustentável. Eles irão se destacar em eficiência energética, usarão energia renovável, produtos seguros para o meio-ambiente, a mais avançada tecnologia solar e geotérmica, bem como terão uma pegada neutra em carbono. Responsabilidade ambiental será a marca dos hotéis do futuro, que se preocuparão em respeitar o meio-ambiente de forma global, produzindo um impacto positivo na sociedade.

E aí, gostou das previsões? Para quem animar, recomendo assistir ao vídeo abaixo. É bem curtinho e interessante. Produzido pelo Hotels.com, ele nos dá uma ideia de como nossa experiência ao viajar será, digamos, modernosa!

Bianca Cobucci é Defensora Pública, Mestre em Políticas Públicas e coordenadora do Projeto Falando Direito; Autora do blog Teoria da Viagem. Escreve sobre os direitos do consumidor relacionados à viagem e turismo, bem como sobre os países e lugares que já que visitou.

13
fev
Maxi colete

Vídeo: Como usar MAXI COLETE no trabalho (+ truques de estilo)

Quer saber como usar de forma elegante e adequada o maxi colete (ou colete alongado) no seu ambiente de trabalho? Então vem ver os truques de estilo que estou mostrando no vídeo de hoje. Garanto que você vai se surpreender com muitos deles!DSC00649DSC00643DSC00635DSC00631DSC00657DSC00653DSC00627

Se você ainda não se inscreveu no Canal do Anita Bem Criada no Youtube, aproveite para se inscrever clicando aqui!

Quem se inscreve recebe os vídeos primeiro (no e-mail e/ou celular) e assim, não perde nada do que vem por aí!

12
fev
18

Deixei minha filha de 10 anos com minha câmera em uma exposição de arte e vejam o que aconteceu.

O post de hoje é mais do que especial e me enche de orgulho!

Combinei um passeio com a minha filha, a Maria Clara, e chegando ao local não deu certo. Para não perder viagem eu a levei à exposição “ComCiência”, de Patricia Piccinini no CCBB.

Acredito que o acesso à cultura e arte é uma das coisas mais preciosas que podemos fazer e proporcionar para nossos filhos. Como um fotógrafo que se preza, eu não vou a um passeio nenhum, muito menos com minha filha, sem uma de minhas câmeras, ainda mais depois de migrar para o sistema “mirrorless” onde além se ter um equipamento mais leve, prático e discreto, ele pode estar sempre comigo.

Enquanto estávamos na fila pedi para que ela segurasse a câmera por uns instantes para que eu pudesse pegar os documentos e, quando voltei o olhar, lá estava ela já com o olhão no visor, todo aquele entusiasmo e vontade de explorar um mundo novo que toda criança de 10 anos tem.

1

“A Magia acontecendo”

À beira de entrar na exposição notei que isso seria muito interessante, interativo e já que estamos nos conectando de novo seria uma boa ideia. Mas não dava tempo nem de introduzir a ela o conceito da fotografia e eu nem queria que ela utilizasse a câmera em Modo Automático (sim aquele verdinho) pois eu queria ver até onde a capacidade criativa dela poderia chegar com uma câmera nas mãos.

2

“Deixe sua câmera em Modo Automático (o verdinho da rodinha) e abra mão das escolhas que toda a criatividade da fotografia pode lhe proporcionar.”

Como já disse aqui, gosto de sair com lentes 50mm, pois é a distância focal que se mais se assemelha ao o olhar humano. A que estava com ela 50mm f/0,95 toda manual, inclusive o foco, o que torna o desafio mais prazeroso.

Deixei na abertura máxima e a ensinei apenas aqueles dois conceitos que eu considero essenciais na fotografia e que eu já trouxe aqui para vocês no último post: Foco e Exposição.

Não quis ensinar nenhuma outra técnica ou regra. Queria que ela se descobrisse de forma natural, pura e desenvolvesse seu próprio olhar. Quis que ela registrasse com sua intuição genuína e contasse a sua própria história a partir da sua percepção.

Esse ano eu desenvolvi uma oficina e vivência que se chama “O Despertar do Olhar” (clique em outra aba e veja depois) onde eu abordo conceitos em atividades práticas e criativas que visam o desenvolvimento da percepção visual e fotográfica de cada um. Fiquem atentos pois em 2017 eu vou voltar com as turmas!!

E para minha surpresa e de forma totalmente espontânea eu estava ali, com a minha filha em seu “Despertar do Olhar”.

Ao descarregar o cartão e transferir as fotos, além de ficar impressionado com resultado eu cheguei à conclusão de o quão fantástico pode ser quando fotografamos desprovidos de ego, vontade nem necessidade de fazer o melhor registro e nem ser melhor que ninguém, ter o melhor post, mais curtidas e o principal, que não devemos nunca perder essa essência pois é o que nos faz ter uma identidade, e muito menos o lado lúdico do nosso olhar.

Convido vocês a verem o quanto é interessante um passeio por uma exposição de arte pelo olhar de uma criança de 10 anos.

Vale mencionar que eu não fiz nenhum tipo de tratamento, correção, aplicação de filtros ou efeitos. Considero essa parte do processo essencial na fotografia atual mas nesse caso, exportar as fotos do jeito que elas foram registradas e saíram da câmera deixa percepção e sentido dessa sequência muito mais interessante.

Vejam:

 

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

27

28

29

30

31

32

33

34

35

36

37

38

39

40

41

42

43

Sony alpha A7MII – 50mm f/0.95 Créditos: Maria Clara Fernandes Benatti

Como eu disse, tem sido um recomeço pra gente, mas olhando bem as fotos da Clarinha percebi que o quanto mais eu conheço, descubro e reconheço a essência dela, mais eu conheço, reconheço e descubro sobre mim. :’)

Roberto Benatti é fotógrafo Profissional especializado em fotojornalismo, moda, casamentos e still. Certificado pela Canon College Brasil e Canon Live Learning em San Francisco, com diversos trabalhos publicados em jornais, revistas, capas de revistas, especiais, sites e blogs. Também é Videomaker, Músico e agora colunista. Considera impagável ter a liberdade como estilo de vida e não gostava de viajar até sair do país pela primeira vez.