Fresca? Não! Bem criada.

Gastro

09
jul

As vinícolas que conheci em Paso Robles

Quando decidi fazer essa viagem à Califórnia, muitas pessoas torceram o nariz imaginando que eu faria um roteiro óbvio, ou como muitos turistas que procuram os Estados Unidos para compras e passeios em outlets.

Mas quem me acompanha sabe o quanto sou apaixonada por viagens e o quanto às planejo nos mínimos detalhes. Sendo assim, na minha primeira vez na costa oeste americana procurei fugir do óbvio e nas pesquisas que antecederam minha ida conheci mais sobre a região de Paso Robles.

Para quem nunca ouviu falar desse lugar, trata-se de um aglomerado de vinícolas que fica há 212 Km de Monterey e a 230 Km de Santa Barbara pela highway 1. Uma localidade encantadora e uma excelente opção de pernoite para quem curte vinhos!

Dentre as mais de dez vinícolas que Paso Robles abriga, eu e minhas super companheiras de viagem escolhemos cinco: Justin, Daou, Adelaida, Eberle e Villa San Juliette!

Vale lembrar que nessa parte da nossa aventura pela Califórnia dedicamos alguns dias a mais e assim conseguimos conhecer a região com mais calma. Mas para quem tem poucos dias pelo lugar, segue valendo a visita!

Vinícola Justin:
Fundada em 1981, a vinícola Justin é reconhecida por seus vinhos tintos Bordeaux que possuem sabor acentuado devido ao solo rico em calcário fossilizado.

Por lá, eles misturam técnicas rudimentares como a colheita manual e o envelhecimento em barril de carvalho, com a tecnologia utilizada para garantir uma maior durabilidade das uvas.

Vinícola Daou:
O passeio na vinícola Daou foi um dos mais interessante, a começar pela história dos fundadores que tinham uma empresa milionária de computação e largaram tudo para viver o sonho de produzir vinho na Califórnia.  A Daou é uma vinícola que passa por sua segunda geração e é conhecida por ter sua colheira realizada durante a noite, priorizando a qualidade de suas uvas.

Todas as frutas da DAOU Mountain são colhidas a dedo, depois classificadas tanto pelo olho humano quanto pela tecnologia ótica de ponta para garantir a pureza absoluta dos frutos. Usando cem por cento de suco livre, o enólogo Daniel Daou inicia a fermentação com leveduras nativas cultivadas na propriedade. Cada fermentação é personalizada medindo a composição fenólica e usando análise sensorial, permitindo que Daniel oriente o equilíbrio natural e a textura.

Vinícola Adelaida:
O Dr. Stanley Hoffman plantou o primeiro Pinot Noir no terreno escarpado da encosta do que é hoje o Vinhedo HMR no distrito de Adelaida, em Paso Robles. Ele plantou também algumas das primeiras videiras de Cabernet Sauvignon e continuou em 1973 a plantar Chardonnay no Vinhedo HMR.

Os vinhedos que localizam-se a 1400-1800 pés acima do nível do mar produzem vinhos premium engarrafados e bem conceituados.

Vinícola Eberle:
Fundada há 38 anos atrás por Gary Eberle, a vinícola Eberle recebe hóspedes diariamente com degustações de vinho de cortesia, passeios públicos nas instalações de produção e 16.000 pés quadrados de cavernas subterrâneas. Eles também abrigam uma variedade de deliciosos e divertidos eventos realizados na vinícola durante todo o ano. Por lá realizamos uma visita guiada por entre esses incríveis túneis cheios de boas histórias.

Vinícola Villa San Juliette:
Sustentabilidade e responsabilidade ambiental são as palavras de ordem na Villa San-Juliette, que desde 2013 possui o SIP Certified conquistado através de uma auditoria rigorosa de suas práticas de cultivo e operações de vinícolas. O certificação SIP – que significa Sustentabilidade na Prática – é um processo abrangente realizado pela Equipe Vineyard, que representa muito mais do que vinhos “verdes” ou “orgânicos”. Esse selo procura construir comunidades entre as vinícolas e trabalhadores. O resultado é uma rede de agricultores e vinicultores apaixonados e que buscam deixar um legado duradouro e saudável para a próxima geração.

04
jul

Vem aí a segunda edição da Feira Chica!

A valorização da economia local nas grandes cidades têm se mostrado como uma tendência comportamental  nos últimos anos. Trocar itens produzidos em marcas renomadas e com pouca durabilidade por produtos confeccionados com qualidade artesanal, vêm se tornando cada vez mais comum e viável.

Parte responsável por essa mudança de mentalidade, são as feiras que acontecem frequentemente em diversos pontos das metrópoles, apresentando propósitos como o desaceleramento do consumo e o feito à mão.

Em Belo Horizonte essas pequenas iniciativas já são muitas e ganham cada vez mais espaço na programação cultural. Dentre as inúmeras feiras desse tipo, destaca-se a Feira Chica – um evento que tem por objetivo promover mulheres que empreendem localmente.

Idealizada pelas amigas Milene Agnes, Marcelha Pereira e Elisa Santiago, ela chega a sua segunda edição com um maior número de expositoras, muita moda, arte, design e um novo lugar!

Dessa vez a Feira Chica será recebida em um dos espaços mais comentados e charmosos de BH: a Casa Rosa do Bonfim, uma construção dos anos 50, administrada pela artista plástica Paulina Ribeiro, que abriga obras de arte urbana e um jardim irresistível!

Reforçando ainda mais a ideia de impulsionar negócios com gestão feminina, as curadoras contam que nessa segunda edição além das expositoras, todos os serviços contratados para fazer o evento acontecer são administrados e realizados por mulheres, desde à dona do espaço, passando pela fotógrafa, até a segurança.

Dentre a lista de marcas presentes na feira, nomes como Fernanda Torquett, Jambu Bags e Yellow Factory estão confirmadas, além de diversas outras opções de roupas, acessórios, decoração, perfumaria, papelaria, botânica e gastronomia.

A Feira Chica é uma excelente opção não só para quem quer comprar e conhecer novas produtoras, mas também para quem quer passar o dia, relaxar e comer várias delícias que serão oferecidas em food trucks na porta da casa.

O evento acontece então no próximo sábado, dia 7 de julho, de 11h às 17h e tem entrada gratuita para todos, inclusive para quem quiser levar os pets! Se eu fosse você, já colocava na agenda, por que será imperdível!

 

Para mais informações basta ir ao instagram da feira @feira.chica ou ao evento no facebook!

Feira Chica

Dia 7 de julho – de 11h às 17h

Casa Rosa do Bonfim – Rua Botelhos, 90 (entrada pela Rua José Ildeu gramicelli)

02
jul

Os novos lugares mais legais de BH

A cidade de Belo Horizonte vêm crescendo positivamente em termos de estabelecimentos culturais que celebram arte, gastronomia, moda e música. De uns anos para cá, a capital vivenciou um boom de novos lugares e está aos poucos se tornando uma capital rejuvenescida e mais conectada a sua origem.

Dentre os empreendimentos que vêm surgindo, destacamos alguns que valem a pena a visita e que prometem ser novos pontos turísticos para quem vem conhecer a nossa terra.

  1. Querida Jacinta

    Orgulhosamente localizada na zona leste de BH, a cervejaria Querida Jacinta trás um clima de mais amor, descontração e leveza para a cidade. Em um ambiente que nos remete aos pubs, mas com uma pegada bem brasileira, são oferecidos pratos como mexido e guaca mole, além das 11 torneiras de chopp.
    Com uma trilha sonora dançante, o local é ponto de encontro para quem busca harmonizar comida boa e cervejas especiais.Endereço: R. Grão Pará, 185 – Santa Efigênia
  2. Birosca s2 

    Se a ideia é juntar gastronomia afetiva, ambiente aconchegante e música boa, o Birosca é o lugar certo! Com uma decoração digna de casa de vó, cheia de louças antigas, o bistrô é um abraço na nostalgia e oferece pratos que transitam entre a culinária mineira e francesa preparados pela chef Bruna Teixeira.
    Para quem busca uma opção mais romântica, o restaurante é dica certeira, além do menu e do cenário, artistas de piano e jazz são figurinhas carimbadas no local e apresentam uma seleção musical imperdível.Endereço:  Rua Silvianópolis, 483 – Santa Tereza

  3. Mercado da Boca 

    Inspirado no Mercado da Ribeira em Lisboa, o mais novo empreendimento culinário de BH reúne chefs renomados como Ivo Faria e Fred Trindade que apresentam diversas delícias da gastronomia mineira.
    Além do time estrelado de chefes, o ambiente conta com a presença de restaurantes como Alma Chef, Green Up e Patuscada. Para quem deseja degustar um pouco de cada opção em um local novo e dinâmico, o Mercado da Boca é uma excelente opção!Endereço: Av. Toronto, 156 – Jardim Canadá, Nova Lima

  4. Grande Hotel Ronaldo Fraga 

    Sempre antenado às tendências globais, o estilista Ronaldo Fraga encerrou as atividades de sua loja na região da Savassi em 2016 para se aventurar em um novo espaço repleto de coletividade, novas marcas e muito charme!
    Localizado no bairro Funcionários, o Grande Hotel Ronaldo Fraga tornou-se um ambiente que abriga novos nomes da moda mineira, além de um café aconchegante envolvido numa arquitetura antiga e cheia de memórias. Visitar esse novo espaço é um mergulho no universo fashion da cidade.Endereço: R. Ceará, 1205 – Funcionários

  5. Nicolau Bar da Esquina 

    Localizado na região mais boêmia de Belo Horizonte, entre o Horto e Santa Tereza, o gastro bar Nicolau, busca resgatar através da culinária e da arquitetura, a cultura genuína da cidade, onde ambiente e boa comida andam de mãos dadas.
    Com projeto do arquiteto Gustavo Penna e menu do chef Leo Paixão, o empreendimento oferece pratos conceituais que tem a intenção de popularizar as tradições mineiras.Endereço:  R. Pouso Alegre, 2217 – Horto

 

28
fev

O Mercado da Boca vem aí!

Em minha mais recente passagem por Lisboa, pude presenciar e perceber o crescimento de uma cena gastronômica muito forte aos arredores da cidade. O mercado da Ribeira, é o empreendimento que melhor ilustra essa renovação no campo da alimentação e propõe uma nova forma de apreciar, consumir e democratizar a gastronomia!

De volta a BH, mas ainda nessa vibe de renovação, pude conferir a estreia do Mercado da Boca. Um espaço completo, que reúne boa comida, entretenimento para todas as idades, convivência e interação em um ambiente descomplicado.

Hoje pude conferir em um evento para a imprensa, os detalhes de como funcionará o food hall que levará toques dos chefes mais renomados da cidade como Flavio Trombino, Fred Trindade, Ivo Faria, Rodrigo Zarife e o francês Emmanuel Ruz. Além dessa lista de peso, restaurantes como o Alma Chef, Green Up e Green Up Café, Mi Garba, Morada Mexicana, Oh My Churros!, Patuscada e Samba Fresh marcarão presença no espaço com suas delícias .

No intuito de reforçar o DNA mineiro o projeto visa ressignificar a proposta de experiência, incentivando a cultura local e democratizando o acesso a bons pratos. E para harmonizar  bares temáticos de Gin, de chope e cervejas artesanais, de drinks e adega de vinhos farão parte do local.

A inauguração do espaço que fica no Jardim Canadá, acontecerá no próximo dia 8 e se eu fosse você não perderia por nada!

MERCADO DA BOCA
Av. Toronto, 156 – Jardim Canadá

Horário de funcionamento:
Quinta: 17:00 às 00:00
Sexta: 12:00 às 00:00
Sábado: 12:00 às 00:00
Domingo: 12:00 às 20:00

30
ago

Padaria Vianney – Buffet de café da manhã e almoço!

A minha relação com a Padaria Vianney é de outros tempos. Como já contei pra vocês em um post e nos stories do Instagram, vira e mexe minha rotina esbarra com uma passadinha por lá, seja pra comprar alguns produtos, seja pra almoçar ou tomar um café.

O dia a dia movimentado nem sempre me permite fazer as principais refeições em casa, e comer diariamente na rua dificulta um pouco a criação de uma rotina alimentar de qualidade. Ter um local próximo ao trabalho onde eu conheça a procedência das mercadorias, dos ingredientes e que tenha um atendimento especial é uma ajuda e tanto para que a correria diária não me impeça de manter bons hábitos. E é aí que, mais uma vez, a minha empatia com a Padaria Vianney se fortalece.

O buffet de café da manhã, que abre a partir das 7h (excelente opção pra quem trabalha cedinho), oferecido pela padaria é de encher os olhos e a barriga também, rs. Frutas, frios, o tradicional pãozinho francês, ovos mexidos, bacon, variedades de bolo, sucos, pão de queijo, café especiais. Além de salada de frutas acompanhada de granola à escolha, vitaminas, broinhas, roscas, entre outros. O desafio é decidir o que escolher!

Já o almoço conta com vários tipos de saladas finas, legumes e frutas dispostos em uma pista fria com temperatura controlada. Os alimentos são mantidos sempre frescos e saudáveis durante todo o período do almoço com o acompanhamento de uma nutricionista.

Outro ponto interessante é que lá eles oferecem todos os dias 4 opções de carnes sendo peixe, frango, boi e porco, também 2 tipos de arroz e feijão tipo caldo mantendo a tradição brasileira. E não para por aí! Pra quem procura algo mais leve, mas não menos saboroso, a Padaria Vianney também conta com um buffet de comida japonesa delicioso com peças frescas e o queridinho do momento, o Poke havaiano! Não da pra resistir!

Ficou com água na boca? Tá procurando um bom lugar para tomar um café da manhã ou almoçar? Então fica aqui a minha dica! A Padaria Vianney é referência em qualidade e possui um cardápio extenso de serviços! Além do buffet, você pode encomendar para o seu evento ou pedir em casa também!

Informações:

Rua dos Aimorés, 155 – Funcionários, Belo Horizonte
Funcionamento: 06 às 23h
Telefone: (31) 3227-2071

Site: http://www.padariavianney.com.br/