Fresca? Não! Bem criada.

Gastro

19
jan

Diário de Anita

Oizinho! Semana passada ficou sem Diário de Anita, por conta da exaustão de diários da semana anterior, mas agora não tinha razão, né!? Pois então! A semana começou bem lindinha. O que aliás, me fez até refletir o quanto nós (eu!) não temos dado muito valor à natureza à nossa volta. Tem tanta beleza nos mínimos detalhes e passamos tão batido por isso. Pra provar o que tô dizendo, olha que fofura o lugar que o joão de barro encontrou pra fazer sua casinha? Não, gente!! É ou não é uma lindeza? E mais fofo ainda é o morador manter e respeitar essa obrinha de arte da natureza. Assim não tem mal humor que dure numa segunda-feira, né não? Pra ficar ainda mais linda a semana, olha que legal: saiu uma materiazinha sobre mim, como bailarina, na Revista do meu trabalho. ADOREI! Contei alguns causos, alguns engraçados, outros até um pouco tensos – como aliás é de fato a vida por trás do ballet – sobre minha trajetória na dança. Ficou muito legal mesmo!E por falar nisso, esta semana tivemos sessão de fotos na academia de ballet. Pense numa turma de 18, 20 mulheres juntas, se arrumando, se maquiando, falando ao mesmo tempo, pulando e atrás do melhor ângulo? Nuh! Uma farra (e uma bagunça) só! A professora não disse ainda o motivo da sessão de fotos. Por enquanto é surpresa – suspeeeeense. Mas, por enquanto, deixo vocês aqui com uma fotinha clássica minha de bailarina.. Mudando de assunto, na quinta eu liguei para minha irmã quando chegava em casa e, depois de colocar a prosa em dia, ela perguntou: “qual vai ser o pratinho de hoje”? Eu, que pensava em, no máximo, chegar em casa e comer uma frutinha com bolacha, me vi atiçada com a pergunta. O problem é que não tinha nadica de nada em casa (sabe véspera de fazer as compras do mês? Então, nesse nível!). Até que, revirando mil vezes a despensa eu encontrei umas torradinhas da Viscontti, que, aliás, amo, porque são bem fininhas e não “embucham” a gente. Aí pensei: canapés, lógico! Mas sem ingredientes? Hahaha.. Revirei novamente a geladeira e vi umas fatiazinhas de muçarela, peito de peru, cenourinhas e??? Uvas.. haha.. Sabe aquela de que se não tem tu, vai tu mesmo? Eu queria tomatinhos cereja, mas no caso foi a uva mesmo. Juntei azeite, pimenta do reino e castanha do pará. Tava feito meu canapé!  Era só colocar no forno para assar um pouquinho e pronto!Foi tão ridiculamente fácil, que não merecia um post só pra ele. Mas como foram váaarios pedidinhos fofos (instagram, facebook e e-mail), que não ia negar isso a vocês. Bom, eu queria que as rodelinhas ficassem certinhas dentro das torradas. Como não tinha o “instrumento” adequado para cortá-las bem certinhas, foi o potinho de brigadeiro do chá de panela da minha amiga Leila mesmo, haha!! Em todas as torradinhas foram duas rodelinhas, uma de peito de peru e outra de muçarela (UPDATE: como teve gente perguntando se muçarela escrevia assim mesmo, eu respondo: éeeeeee!! Estranho, mas é!!). Variei apenas o topinho. Numa fileirinha, ralei castanha do pará, acrescentei azeite e pimenta do reino. Na outra fileirinha, ralei um filetinho de cenourinha, acrescentando os temperinhos. Em outra, uma bandinha da uva. E assim sucessivamente. Ou seja, o que importa é você inventar, pois segredo é absolutamente NENHUM! De todo modo, abaixo estão os ingredientes e “instrumentos”..rsrsrs. Só depois que escrevi o post é que vi que esqueci das uvas. Como já prenunciava, o findi foi roliçante. Sábado voltei ao Bottarga Ristorante. Eu AMO conhecer restaurantes novos. Mas existem alguns que acabam não saindo da minha mente e assim, a vontade de voltar lá estava imensa. Já falei dele aqui, lembram? Pois então, como não poderia deixar de ser, o restô continua me surpreendendo. Os convidados que ainda não conheciam também adoraram! Aqui embaixo as delícias da noite. No centro, o couvert que é perfeito: mini brandade de bacalhau no leite de coco (a coisa mais deliciosa da vida), queijo coalho no mel de tomilho, tartare de peixe com saladinha de maçã verde e patê de campagne. No sentido horário, os pratos principais: Magret de Pato Glaçado no Mel de Laranja com gratin de pêras com batatas inglesa e baroa, Mignon de Cordeiro em Crosta de Menta com risotto negro de merlot com abobrinhas,  Caesar Salad em cesta de grana padano com croutons de foccacia Medalhão de Mignon em Crosta de Macadâmias Carameladas com risotto de queijo brie e redução de malbec. Nuuuh, deu água na boca de escrever e rever as imagens! E, para fechar o findi, mais roliçança, claro! Mas desta vez em casa e com uma macarronada feita por mim messss, mas que não tinha nadica de nada de novo, portanto, não mereceu mexxxxxmo postzinho. Mas vou mostrar um pedaciquinho da mesa que preparei, com todo carinho, para brindar, em especial, meu Papito pelo seu dia!! Simplesinha, mas com amor.. hehe Papito, TE AMO, viu? Como disse, na semana que vem te dou AQUELE cheiro no cangote pra recompensar, ok?! E, por fim, uma fotita de nós dois, num dia absuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuurdamente especial pra mim: meu casório! Papito, você foi DEZ!!!!!!

Fonte: Instagram @anitabemcriada

01
nov

Achei lindo! do dia!

Olhem que MEIGUICE, DOÇURA, LINDEZA, CUIDADO (enfim, cabem muitos adjetivos desses aqui) essa forma de servir o cafezim de depois do almoço?Gente, não é por nada não, mas só podia ser lá pelas bandas de Minas.Ontem a Carlota, minha migota, foi almoçar no restaurante O preferido do Rei, antigo Amigos do Rei, que fica na Estrada da Passárgada, nos arredores de BH, e ela, viciada num cafezinho que só vendo, ao fazer seu pedido, se deparou com essa lindezinha e não teve como não registrar (e me mandar, ebaaaaaa!). É um cafezinho que vem para ser coado na hora com o coadorzinho daqueles dos tempos da casa da vovó (ô saudade). Não é uma COISA??

Não podia deixar de entrar também na categoria De FÃnita para Anita com essa lembrança tão lindinha e tão carinhosa para o Anita bem criada!Obrigada amiga!

20
jun

Foz do Iguaçu – Especial: Argentina (Puerto Iguazú)

Mil desculpas! Prometi aqui que finalizaria a saga “Foz do Iguaçu” com um post sobre a Argentina-via Foz, e adivinhem: sisiquiciiiiii. Mas, como se diz, antes tarde do que mais tarde, cá estou eu para honrar meu compromisso. Pois então, tendo falado de Ciudad del Este, no Paraguai, e de Foz, só faltava Puerto Iguazu, na Argentina.

Fronteira/divisa

Puerto Iguazu na Argentina fica a uns 10, 15 minutinhos de carro do centro de Foz e é uma cidade bem pequenininha (a menor das três da tríplice fronteira). Apesar do marasmo que aparenta, nos finais de tarde/início de noite há trânsito, tráfego, engarrafamento, filas e mais filas disputando os bons preços e as boas carnes dos restaurantes, o preço da gasolina, o preço dos vinhos argentinos nos mercadinhos, etc, etc. A cidade me encanta pelos seus mercadinhos, vendinhas, lojinhas vendendo alfajores, vinhos, espumantes, queijos, cervejas, tudo, a preço de banana a pesos argentinos (mas também convertem para dólar ou real). A cidade oferece ainda ótimos resturantes, bares, cassinos e uma vida noturna bem animada.

Essa rua é uma das mais movimentadas em termos de restaurantes/bares/agitos

Falando especificamente dos restaurantes, já fui a três e super indico os três: Aqva, El Quincho del Tio Querido e La Rueda.
Tem também o restaurante do Hotel Amerian e o restaurante do Hotel Loi Suites Iguazu (finíssimo!!). Não fui, mas já ouvi falar muito bem. Há ainda uma feirinha ao ar livre que vende queijos, conservas, pimentas, bebidas e é óooooootemo para sentar e tomar uma cervejinha uma água, no meu caso, no fim de tarde. Fora os bares de montão espalhados pela cidade.

Fachada do Aqva

Na sequência, uma foto dentro do restaurante, os pratos servidos no Aqva + entradinha. Sorry, mas como já faz um tempinho, não lembro as descrições.





Aqui algumas fotinhas do El Quincho del Tio Querido.



Por fim, o La Rueda. Não tenho fotos dos pratos :[[[[


O Duty Free de Puerto Iguazu é bem chamariz para Puerto Iguazu também. Pouquíssimo tempo após atravessar a  fronteira já se avista o Free Shop, à direita de quem vai sentido Brasil-Argentina. O Duty Free, inaugurado em 2002, é até grandinho, oferecendo várias marcas bacanas e conhecidas. Funciona o ano inteiro de 10 às 21hs. Mas é bom se certificar direitinho antes para não perder a caminhada.

Chegada no Duty Free

 

Entrada do Free Shop

 

Por dentro dele

 

E agora, de noitinha

 

Garota-propaganda :p

ATENÇÃO: Não se esqueçam de levar a carteira de identidade, pois já vi/ouvi váaaaaaaaaaaaarias pessoas tendo problemas, sendo até impedidas de entrar na aduana argentina. Nesse caso, porém, admite-se também o passaporte.

30
maio

Mesa posta!

Genteeeeeeeeee, agora que minha casinha está começando a ficar com cara de “lar doce lar” (Titina, me apropriei!), estou ficando suuuuper empolgada a me envolver e me interessar mais pelas coisas que envolvem o “ofício”. Não vejo a hora de estar tudo nos trinques para receber os amigos, fazermos jantarezinhos, lanchinhos, almocinhos e tudo o mais..Então, aproveitando que estou nessa onda de doninha de casa, vou compartilhando por aqui com vocês algumas coisas que são do meu interesse. O fato é que sou NUA E CRUA nesse assunto (tanto de casa, quanto de cozinha), por isso tenho uma longa jornada pela frente. Mas quando a gente toma gosto pela coisa, o que antes era obrigação, agora é apenas mais uma fonte de prazer. Então, pra começar, e coerentemente com meu estilo fresco bem criado de ser,  um “croqui” (insisto, ainda se usa essa expressão??) sobre como montar uma mesa elegante e correta. Fucei isso das antigas do blog da Mariah, e, desde então, guardei para mim. Mas agora, além de me interessar efetivamente, achei legal compartilhar com vocês, ainda mais que o findi tá chegando e, assim, quem sabe não dá pra colocar em prática alguns aprendizados, néaahm?!?



Afinal, bem servir as pessoas queridas é muito mais do que uma obrigação. É um gosto!

16
maio

Presença de Anita/Look do dia

Restaurante Gomide

Sexta fomos, juntamente com um casal suuuuuuuuper quiriiiiido e amigo nosso ao restaurante Gomide em BH, que fica no Bairro Lourdes, na Rua Tomaz Gonzaga, 189. Esse restaurante é especializado na cozinha franco-italiana, com pitadas da cozinha contemporânea. O objetivo, na casa, é o de oferecer pratos básicos preparados à moda antiga. Alguns dos que mais fazem sucesso por lá são, por exemplo, o fettuccine com paillard e o steak au poivre. Outras opções de prato principal do Gomide são o pato grelhado, acompanhado de purê de maçã com maracujá e molho de laranjas kinkan, e o tournedo Rossini. Entre as entradas, a especialidade da casa é, sem dúvida, o carpaccio de foie gras marinado no xerez e servido com azeite, vinagre balsâmico, cebolinha e flor-de-sal. Pra quem não abre mão de uma sobremesa, não perca a torta caramelada de maçã verde com sorvete de macadâmia e creme de menta, apesar de que, esse corneto de macadâmia da foto abaixo estava um ABSURDO de bom!Abaixo postei alguns dos nossos pedidos. Super recomendo!

Na onda dos comprimentos no joelho

12

 

Detalhe do sapato que ganhei de niver do maridim.. LINDOOOO! (modéstia a parte néee :p)

3

Entrada do restaurante

4

Interior do restaurante

5

Menu

6

Entradinha 1

8

Entradinha 2 (porém, a mais top de todas eu esqueci de registrar)

7

Picanha de cordeiro, vagem no azeite e um suflezinho de queijo

9

Leque de Ancho com risoto ao funghi

10

Camarões VG com arroz negro e molho agridoce

11

Risoto ao funghi

12

Corneto de mascarpone com Häagen Dazs de baunilha e calda de frutas vermelhas

13

 

Hmmmmm…