fbpx

Fresca? Não! Bem criada.

Moda

27
Maio

A febre dos brechós e a busca pela moda sustentável

Sustentabilidade. Essa palavra retornou ao domínio popular em meados de 2005, se tornou uma tendência comportamental e se fixou tanto na realidade social que, saiu do posto de efemeridade e hoje é assunto sério, cotidiano e necessário.

Se estamos falando de moda, a ideia de sustentabilidade ganha ainda mais peso. A indústria é uma das mais rentáveis do mundo, ao mesmo tempo em que é a terceira no ranking de poluição.

Partindo dessa premissa é fácil concluir que, à medida em que a indústria têxtil se desenvolve, mais poluição e estragos ela deixa para o planeta. Sendo assim, é lógico pensar que a maneira mais responsável de se fazer roupa na atualidade é não fazendo.

Essa parece uma afirmação um tanto quanto radical à primeira vista, mas se pararmos para pensar no volume de peças já existente em todo o globo e nas que ainda estão por serem produzidas, o entendimento logo chega.

Parar a indústria têxtil nesse sentido ainda é uma utopia, porém existem algumas medidas que, enquanto consumidores, podemos adotar a fim de fazer dessa cadeia de produção algo mais justo e sustentável. Uma dessas medidas é a optar por comprar peças que já circulam por aí a mais tempo, como as peças que encontramos em brechós.

À La Garçonne

B.Luxo

Re-significar a roupa usada é uma excelente forma de não contribuir com a poluição ambiental, com o desperdício de água e com a geração de lixo.

Para além do contexto ambiental, o brechó vêm ganhando espaço entre os consumidores por proporcionar uma experiência de compra diferente em diversos sentidos.

A começar pela ideia de garimpo. Numa loja convencional temos a dimensão do que encontraremos ao entrar: peças atualizadas nas tendências, separadas por sessão, estilo e por aí vai. Comprar a roupa de re-uso exige olhar apurado, requer o interesse em dar à uma peça uma visão atualizada (ou não) e é um trabalho minucioso e delicioso.

Bem Phyna
2000 & Vintage

A geração Z, que hoje é o grupo consumidor mais estimado pela indústria, vêm trazendo esse novo olhar para as compras e têm se mostrado uma parcela exigente quando o assunto é sustentabilidade. Por isso, não por acaso, a onda dos brechós está sendo retomada e nossa perspectiva sob aquilo que já foi usado, está mais uma vez, se renovando.

A efervescência das redes sociais também foi outro fator que têm ajudado os brechós a reconquistarem um lugar no coração dos consumidores. Muitos desses negócios desenvolveram perfis relevantes na internet e produzem conteúdos visuais que geram desejo e realocam a ideia de roupa velha para o lugar de item de moda.

Utilizar o que já foi do outro não pertence mais ao imaginário sobre o que é velho. Consumir brechós é, na verdade, uma forma encantadora de levantar a bandeira de uma moda mais sustentável e também de dar continuidade a histórias e narrativas através da roupa.

Elisa Santiago é designer e produtora de conteúdo, e se considera uma eterna amante das ruas e das artes. Acredita na roupa como elemento de fala e empoderamento. É quem está por trás do @tens_razão.

13
Maio

Dica de livro – O Essencial

Me encontro, atualmente, numa fase de muita pesquisa e estudos, um aprofundamento mesmo sobre moda e tudo que permeia esse universo.
Enquanto não compartilho com vocês o por quê de tanta busca e dedicação, deixo aqui alguns dos títulos que ando lendo e adorando!

Nessa jornada descobri novos títulos, mas também revisitei clássicos preciosos para quem, assim como eu, é apaixonada pelo mundo fashion! Um desses livros icônicos que andei relendo foi O Essencial, da papisa da moda Costanza Pascolato!

Há décadas a empresária e consultora de moda é considerada uma das mulheres mais elegantes do país. Seu segredo? O essencial! Suas dicas simples e práticas mostram que ter estilo não é tão caro nem tão complicado quanto parece. Combinando oito itens básicos – os essenciais – com acessórios charmosos, é possível montar um guarda-roupa elegante e versátil, tanto para o dia a dia de trabalho quanto para um jantar com amigos ou uma noite de festa. 

Com bom humor e bom senso, Costanza alterna lições de estilo e de vida: indica truques para disfarçar os pontos fracos, mostra como misturar peças caras e baratas, elege os pares de sapato fundamentais e ensina a não perder a cabeça nas liquidações. Para compor um estilo pessoal e intransferível, é preciso antes de tudo descobrir o que se afina com seu corpo, seus hábitos e personalidade.

01
Maio

Dica de livro – A Psicologia das Cores

Me encontro, atualmente, numa fase de muita pesquisa e estudos, um aprofundamento mesmo sobre moda e tudo que permeia esse universo.
Enquanto não compartilho com vocês o por quê de tanta busca e dedicação, deixo aqui alguns dos títulos que ando lendo e adorando!

Um dos livros mais interessantes que encontrei nessa jornada e que resgatam por completo minhas épocas de cursos e consultoria é A Psicologia das Cores das autoras Eva Heller e Maria Lucia Lopes Da Silva.

Este livro aborda a relação das cores com os nossos sentimentos e mostra como as duas coisas não se combinam por acaso, já que as relações entre ambas não são apenas questões de gosto, mas sim experiências universais profundamente enraizadas na nossa linguagem e no nosso pensamento.

Organizada em treze capítulos, correspondentes a treze cores diferentes, a obra oferece um rico painel de informações sobre as cores: de ditados e saberes populares até sua utilização na área de design de produto, os diver-sos testes baseados em cores, as terapias cromáticas, a manipulação de pessoas, os nomes e sobrenomes relacionados com as cores etc.

Essa é uma publicação bastante indicada e utilizada nas universidades de moda, portando super recomendo se você quer aprender mais sobre como as cores impactam nossa vida e nosso psicológico e a partir disso refletir como elas podem ser utilizadas nos nossos looks e produções diárias.

24
abr

Dica de livro – Os segredos do guarda roupa europeu

Me encontro, atualmente, numa fase de muita pesquisa e estudos, um aprofundamento mesmo sobre moda e tudo que permeia esse universo.
Enquanto não compartilho com vocês o por quê de tanta busca e dedicação, deixo aqui alguns dos títulos que ando lendo e adorando!

O livro da vez é Os Segredos do guarda roupa Europeu, de Anuschka Rees, que se mudou para Londres e enfrentou o desafio de viver com menos espaço e ressignificar seu guarda roupa!

Mas o que fica claro durante a leitura é que essa mudança não exigiu que a autora sacrificasse o seu estilo. À fim de aprender, ela passou a observar suas conterrâneas e os segredos que podem nos tornar tão estilosas quanto as habitantes das capitais mais famosas da moda, sem gastar demais.

Em Os segredos do guarda-roupa europeu ela ensina como montar um guarda-roupa de qualidade que seja a sua cara e ocupe pouco espaço, perfeito, né?

17
abr

Dica de livro – Moda Sob Medida

Me encontro, atualmente, numa fase de muita pesquisa e estudos, um aprofundamento mesmo sobre moda e tudo que permeia esse universo.
Enquanto não compartilho com vocês o por quê de tanta busca e dedicação, deixo aqui alguns dos títulos que ando lendo e adorando!

O livro Moda Sob Medida é uma das publicações que já vem me acompanhando a mais tempo e vira e mexe volto nela para consultar ou utilizar no trabalho.

Atualmente, as escolhas no mundo da moda são múltiplas, e as tribos, as tendências e os looks, os mais variados! A liberdade de escolha é tudo o que se queria… No entanto, saber reconhecer o próprio estilo nem sempre é tarefa fácil, como bem ressalta, no prefácio deste livro, a empresária, jornalista e consultora de moda Costanza Pascolato, integrante da Academia Brasileira de Moda:

“É justamente essa chance rara e extraordinária de uma liberdade irrestrita no guarda-roupa, reflexo da sociedade interconectada e ultratecnológica, que faz as pessoas – às vezes perplexas com tantas possibilidades – se atrapalharem e se perderem, já que poucos sabem realmente quem são, do que gostam ou o que lhes cai bem”. 

Em Moda sob medida: guia prático de moda para a vida real, a jornalista e consultora de moda Danielle Ferraz e a jornalista Penha Moraes discutem detalhes importantes e muito práticos do que é estar na moda a partir do reconhecimento e da aceitação do próprio corpo e estilo. Afinal, é preciso considerar que a roupa que nos veste não só nos cobre, mas nos revela. E essa ideia é a essência do livro: colaborar para que você possa, diante de tantas escolhas e por meio da linguagem da moda, revelar quem você é pelas roupas que usa.