Fresca? Não! Bem criada.

Moda

11
jan

Stella McCartney e Cris Barros

Os grandes magazines (e seu setor financeiro!!) já perceberam que tem valido e muito a pena $$$$ investir em grandes nomes para assinatura de suas coleções. No Brasil essa moda começou há uns dois, três anos atrás e parece que veio para ficar. Assim é que, muito empolgadamente, mostro aqui para vocês duas grandes aquisições que nos esperam nas lojinhas dos preços amigos.
Se bem que é preciso reconhecer uma coisa: como as lojas de departamento têm investido muito em estilistas, grandes nomes, modelos, propagandas e decoração de vitrines e interior, os precinhos já não são mais aquelas pechinchas de antigamente.
Mas fato é que, ainda assim, vale muito a pena investir nesse segmento.  Então, como a maioria já deve ter ouvido por aí, dia 23 de março é a data do lançamento da coleção Stella McCartney para a C&A!!! Tá rolando burburinho de todos os lados, especulações, adivinhações e muuuuita ansiedade. A C&A está fazendo um super trabalho de divulgação que vai desde um Round Show com apresentação de algumas peças por algumas capitais até cadastro para fazer compras antes da geral.. e por aí vai.. Como não foi possível ir à apresentação em BH, pedi à blogueira responsável pelo blog da C&A, Carol, que me enviasse o material para postarmos pra vocês. E ela mandou! Olá blogueiros! Eu sou a Carol (do Tá na Vitrine) e to enviando pra vocês o still da Stella pra postarem nos blogs e arrasarem!

Stella McCartney para C&A Vocês vão perceber que a coleção é baseada em tons bem neutros, formas bem clássicas, portanto, tudo muito discreto. O que difere bem da marca registrada da C&A, sempre muito coloridona, estampadona e tal. Além disso, as peças têm um corte todo especial, um acabamento impecável o que levará, consequentemente, a uma provável elevação na média dos preços da loja. Mas são peças de qualidade e que duram uma vida.

 

Só fico imaginando as composições que podemos fazer. Imaginem essas três que compus, por exemplo. Gostam?

São roupas suuuuuuper úteis para o trabalho. Me vi demais dentro delas.. rs. Muuuuuuy belas! Cris Barros para a Riachuelo Poucos dias após o lançamento oficial da coleção de inverno da Stella McCartney para a C&A, chega às lojas, no dia 03 de abril, a coleção de inverno da Riachuelo, assinada pela tudo de linda estilista brasileira, Cris Barros. Animal print, imitação de couro, rendas e nude prometem estar em todas as peças da coleção. Todas as peças com a cara da estilista, que, dizem, foi super rigorosa no controle de qualidade. Não tem UMA peça da coleção da Cris Barros que eu não tenha DELIRADO. Ai God.. preciso terminar de mobiliar meu “lar doce laaaaaaaaar”..

10
dez

Aqui é nosso departamento

Oiêam?!? Muita gente deve ter emendado o feriadim, mas muita gente, assim como eu, eu sei que não. Então nosso trabalho por aqui continua norrrrrrrrrmalmente. E para começar a semana, que tal um sumidíssimo Aqui é nosso departamento?

Na composição de hoje uma produção um tanto descolada, um tanto chiquezinha. Neste caso, acho que os acessórios fizeram bem o seu papel de deixar o look mais arrumadinho. O scarpin preto, clássico como só ele (e eu estou muito a fim deste saltinho médio), e a bolsa vermelha em matelassê, dando vida ao visual. A camiseta de seda é uma das aquisições da Maria Filó para a C&A que mais amei. Linda, leve, moderninha e classuda ao mesmo tempo. E para completar a saia bandage preta. Um look para qualquer festinha ou happy hour.Camiseta: Maria Filó para C&A; Saia bandage preta e scarpin preto: Renner; Bolsa vermelha: Marisa; Pulseira: C&A

01
out

O que vem por aí: Pulseiras da amizade

Já ouviram  falar das pulseiras da amizade? Pois então, elas são a maior febre na Europa e nos EUA e têm sido cada vez mais vistas por aqui. Na década de 70, especialmente, foram muito populares no meio dos hippies. Mais tarde, voltaram, acho que na década de 90, se não me engano, pois me lembro de usar várias pulseirinhas coloridinhas desse tipo para ir para a escola (para ver se desenfeiava um pouco aquele uniforme terríiiiiiiiiiiivel de Smurfies).

Os hippies faziam o acessório artesanalmente com materiais simples e baratos. No entanto, a moda vem fazendo uma releitura das pulseiras e da época e isso tem trazido novidades. As pulseiras agora ressurgem com outros materiais, mais refinados, mais caros, sendo, algumas, verdadeiras jóias. Aliás, isso é um bom trabalho para as mocinhas prendadas de plantão (não é, Tetê, Michelle, Clarissa, Moniquinha??).

Então, como disse, as pulseirinhas em si não são novidade. No geral são feitas de linha, trançadas, coloridas e de amarrar no pulso. Mas a novidade está na proposta. Se você tem uma amiga muito especial ou ainda um grupo de amizade, a ideia é que você presenteie essas pessoas com as pulseirinhas da amizade. A moda agora é essa. O acessório é um símbolo de amizade entre você e a pessoa ou o grupo de pessoas. Para cada amigo é uma pulseira diferente. Por isso quanto mais pulseiras, mais amigos (ahãm! Até parece, né). Mas o legal é que devem realmente significar amizades verdadeiras, ou seja, não se dá para qualquer um.

Contei a historinha porque é, tipo, legalzinho saber. Mas, cá entre nós, não temos muita paciência para essas “correntes” mais né (o que não quer dizer que eu não fosse amar ganhar, néeeee). Mas fato é que independente da forma de aquisição, as tais pulseiras estão realmente estouradas lá fora. E o que é muito legal é que elas não são exclusividade dos adeptos da onda hippie ou boho. Pelo contrário, as pulseirinhas da amizade têm sido vistas nos braços de celebs, em trajes super sociais (como o da foto abaixo) e têm ficado uma graça.


ADOREI essa combinação



Fonte: Oracle Fox

E vocês? Aprovam? Ou renegam?

01
out

Achei lindo! do dia! Só que ao contrário…

Gente, estava há um bom tempo querendo fazer esse post, mas ficava sempre pensando em como faria para não parecer o que NÃO É! Explico: é que existem algumas (várias) pessoas que chegam até mim e dizem que me acham parecidíssima com a Paula Fernandes, que isso, que aquilo, etc. Até aí ok, cada um pensa como quiser, até porque, a gente mesmo, raramente se acha parecido com outra pessoa, não é ? O problema está na minha reação. Fico aaaaaaaaaaaltamente tensa e incomodada com a comparação. E é aí que está o “x” da questão. A moça tem uma voz liiiiiiiiiiinda, um cabelón lindooooooo, um corpo indecente, com  uma super cinturinha de pilão, enfim, tudo que a gente sonha nessa vida, né? Realmente ela é linda! Então por que eu haveria de me incomodar com isso?

Além de fresca, chata, metida, seria a Anita também  esnobe??!  Não, gente!! Não é isso. Ela realmente é muito bonita. Mas, pra início de conversa, não me acho parecida com ela. E depois, mesmo que achasse, eu não consiguiria separar este fato da impressão que ela me passa. Pra mim ela é tão, mas tãaaao, mas TÃO, mas TÃAAAAAAAAAAAAAAAAAO cafona ,que ela  chega a esconder muito do que tem de bom.  Eu fico im-pres-si-o-na-da com o mau gosto acumulado ao cubo da dita para se vestir. Tem tudo para se vestir bem, incluindo, agora, bastante dindim! E vocês não sabem!! É a porópria que desenha suas belas not produções.

Pois é, comparece religiosamente à sua costureira de plantão em Minas e leva seus croquis, já previsíveis: compressão total dos órgãos da região abdominal, vestidos e saias aparecendo o útero, fendas e decotes profundos, e o pior, TUDO junto! Não dá, né! E ela ainda quer passar uma imagem de boa moça, do interior e tal, mas, se for assim, acho que está muito mal assessorada. O que ME parece (vejam bem, é MINHA opinião) é que ela está mais para vulgar do que para qualquer outra coisa. Nem acho que seja de propósito, mas acho que ela tá no caminho errado. Para não dizer que não tenho fundamentos provas, aí embaixo tem uma pequena amostrinha do que estou falando.

 

Até no dia em que teve a honra de cantar com o Rei (sim, sou fãzoca do Rei) a Paula Fernandes me vai com esse vestido mega curto, fica empuleirada num banco alto e ainda me cruza as pernas. Afíssimo!..

Imagens: Google Images

Mas eu tenho esperanças. Tenho mesmo. Ela é realmente muito bonita, com um corpo em que TUDO cai bem, então já já algum power personal stylist, compadecido com o visu da moça, oferecerá seus préstimos para transformar a mocinha em uma it-cantora. Estou na torcida! Aliás, eu mesma me proponho um desafio: voltar aqui daqui a um tempo e fazer um post só com looks apreciáveis da moça. Deus me ajude!! Agora quero saber: o que pensam sobre os looks mostrados aqui? Sei que esse post vai dividir opiniões. Só lembro que não estou falando nadica de nada de sua voz ou de sua carreira como cantora, que, por sinal, são impecáveis!!

01
set

O primeiro desfile a gente nunca esquece


Oiiiiiiiiii! Gente, estou aqui compartilhando com vocês momentos do “meu primeiro desfile de moda”.. Não, eu não dei de modelete, não.. hahah. Fui pela primeira vez como “olheira” a um desfile de moda. Obviamente não se trata de um São Paulo Fashion Week, nem de um NYFW (não AINDA). Mas se trata do Claro Park Fashion, um evento super interessante  que está acontecendo aqui em Brasília essa semana.Sei que temos acessos a desfiles de moda dia e noite, noite e dia, na TV, nos blogs, nos sites e até ao vivo. Portanto, na prática, esse post não acrescentaria muita coisa a vocês. Mas o enfoque aqui é outro. O enfoque é sobre a minha experiência nesse meio. Novidade para mim, já viram né.. Lá vai Anita dedilhar o teclado.Bom, o Claro Park Fashion é hoje a mais tradicional semana de moda da capital federal, com desfiles exclusivos de lojas presentes no mix do mall, workshops, palestra e mesa redonda sobre moda e design. Em sua oitava edição, no atual formato com tenda externa, o evento dá o start na temporada Outono-Inverno do ano.
Aqui o convite para os desfiles nos quais compareci.

A tenda criada no estacionamento do Park Shopping

Aqui um dos muuuuuuitos eventos paralelos. Esse tinha como tema moda e internet – como estão cada vez mais integrados. Nesse dia aí estava falando uma blogueira do Oficina de Estilo. E olhem que legal, no primeiro dia o bate-papo foi com o Marcelo Rosenbaum, do Lar doce lar do Luciano Huck, lembram?

Embaixo a fila. E são moooooooooooooitas, nussa! Só fico imaginando como não é num SPFW da vida.Eu fui especificamente ao desfile de duas marcas: Carlos Miele e Saad. Achei fantástico ver um pouquinho daquilo ali. A produção das pessoas, as/os aspirantes a modelo querendo ser descobertas/os, a fogueira de vaidades, a criatividade das pessoas, os famosos da primeira fila (inclusive, ontem, o Governador do GDF, Agnelo Queiroz, estava por lá), a organização, os burburinhos..


Aqui até tirei fotinha de alguns looks fofinhos. Mas quando fui ver já era hora de entrar e meu “projeto” recém iniciado/pensado (de tirar fotos dos looks mais legais), foi por água abaixo.

Aqui já dentro da tenda. De fora nem imaginava que conseguissem algo tão organizado como estava lá dentro.

Oooooooooooi.. Só para registrar mesmo, pois tava com uma mega prigui de tirar fotitas. Tava mais a fim de observar tuuuuuuudo.

A cara tá parecendo achatada né.. Eitcha

E aqui umas fotinhas do desfile do Carlos Miele. Não são muitas e não estão muito boas, pois, além de ser tudo muito rápido, eu queria prestar atenção nos detalhes também.



E gostei muito do que vi!! Adorei a coleção!

Aqui embaixo alguns cliques da coleção Saad para o outono-inverno. Conhecia bem pouco sobre a marca, mas me surpreendi positivamente.

Apostaram bastante na “cor do inverno”: camelo. Ah, gente, uma pausa aqui: que PRIGUI tenho eu de chamarem as antigas e “de sempre” cores bege, caramelo, caqui, e por aí vai, de camelo. O negócio estourou tanto que está parecendo que a tal cor camelo foi descoberta por um gênio e há pouco tempo. Mas nãaaaaaaaaaao! Essa é uma tendência (e uma paleta de cores) que sempre existiu! Mas é só inventarem um nomezinho tcham no mundinho fashion pra gente ficar igual bobos e loucos atrás.. hehe. Se for assim então, a tão mal falada lingerie cor da pele, bege, que sempre foi tão bombardeada por aí, agora virou item de primeira necessidade. Afinal, um conjuntinho na cor camelo tá na moda! Affffffffffffe.. Pronto, falei!Feito o protesto, há que se admitir. Estão lindas as peças no tom CARAMELO!


Aqui peças puxadas para o rosê.

E mais alguns modelitos bem legais. Especialmente esse de calça de couro preta, casaqueto cinza e luvas de couro.

Bom, e aqui eu filmei um cadiquim do desfile. É, na verdade, o Grand Finale do desfile do Carlos Miele, puxado pela Ticiane Pinheiro (a mulher Justus e a filha garota de Ipanema). Gente, é impressionante como a televisão pode ser uma armadilha. Tanto para enfeiar pessoas bonitas, quanto para embelezar pessoas feias. E confesso que sempre olhava para a Ticiane e a achava sempre moooooita da sem gracinha. Uma sem sal mesmo. Mas mudei completamente minha opinião ao vê-la no desfile. O rosto dela é perfeito! Linda, linda! Paguei língua demais. Hehe.O filminho não tem nem um minuto. Tranquilim de ver..

video

Então foi assim. O primeiro desfile a gente nunca esquece..