Fresca? Não! Bem criada.

Moda

11
abr

Minibags – ou mini it bags!

O reinado das maxibolsas foi colocado ligeiramente em xeque para dar espaço ao sucesso das minibags. Feitas para carregar o essencial, as minibags invadiram as ruas, especialmente após grandes nomes terem apostado na tendência, como Balenciaga, Dior, Chanel, Prada, Hermés e Gucci (praticamente todas as grifes reproduziram seus modelos mais famosos em tamanhos menores). minibagmini chanelMini SatchelMini Proenza ShoulderMini GivenchyAs minibolsas se destacam por sua grande versatilidade, facilidade para serem carregadas e, especialmente, por poderem ser usadas tanto no dia a dia, quando à noite. Ou seja, passeiam lindamente por um almoço, passando por um coquetel, até uma balada.
Michael KorsMini bag 3YSLEla compõe uma grande variedade de estilos. Os estilos romântico e clássico funcionam perfeitamente com este acessório, especialmente quando usada sua alça menor, com a proposta da bolsinha de mão (em geral a minibag vem com uma alça de mão, e outra para ser usada a tiracolo). Neste caso, normalmente se dá preferência aos modelos mais estruturados e clássicos. O estilo urbano/fashionista também tira bastante proveito da minibag, especialmente em sua proposta de alça usada de lado, ou cruzada ao corpo, deixando a minibag ficar mais curtinha à frente do corpo (esta é, inclusive, a forma preferida de uso das antenadas de plantão). Os adeptos do estilo casual/esportivo também podem se esbaldar, lançando mão do acessório nas mais variadas formas, com as mais variadas combinações (looks monocromáticos, mistura de estampas, dentre outros).
ChanelLVMini bag (4)minibag13Mini bag (2)pfwMini Lady DiorDior

Para se usar a minibag é preciso literalmente praticar o desapego. Isto porque nós, mulheres, enquanto temos espaço na bolsa temos a tendência de ocupá-lo com mais e mais itens. E, se formos olhar a fundo, grande parte do que carregamos jamais é usado ao longo do dia. Então, as minibags, além de trazerem modernidade e estilo a uma produção, ainda conferem “saúde” aos nossos ombros, sempre tão sobrecarregados com nossas “manias”.  Assim, mais uma vez, praticar o desapego e buscar uma postura mais prática na vida é fundamental. Para ajudar, listo aqui alguns itens básicos a serem usados na minibag, para cada ocasião. Lembrando que, em todas elas, necessariamente teremos chave de casa/carro, celular e documentos/dinheiro/cartão. Fora isto, para cada caso, indico:

* Para um almoço: um óculos de sol e um protetor solar (em embalagem pequena, claro);

* para uma reunião: um moleskine com um caneta ou um tablet e um porta cartão de visitas;mini Birkin

* para o trabalho: um óculos de grau e um pó compacto para ajudar a manter a boa aparência ao longo do dia;Mini Longchamp

* para uma festa: um batom e um espelhinho.s

09
abr

O que vem por aí: estampa gingham (Vichy)

Ainda estamos um pouquinho longe do inverno, mas lá fora a a proposta já se solidificou. O que trago hoje aqui são inspirações desta tendência que promete invadir o nosso inverno: a estampa Gingham (também conhecida como Vichy).

Muito popular nos anos 60 com Brigitte Bardot, as estampas Gingham ou Vichy apareceram surgiram nos desfiles de moda e invadiram as revistas do gênero. Gingham significa tecido feito de algodão com tramas entrelaçadas sugerindo o design de xadrez ou madras (um tipo de xadrez).

Puxando da memória, acho que tenho uma calça e uma camisa nessa estampa. Mas vendo tanta inspiração, confesso que fiquei com vontade de aumentar meu “acervo”. E, assim como o xadrez, acho que essa estampa pode ser tranquilamente classificada como clássica também. O que acham?

DESFILES, REVISTAS, STREET STYLE

Ginggistreet121gi312Gingagiprada618315110417922 gierussia

ACESSÓRIOS

gimiugiglass111gichurchs

 

Imagens: Google

21
mar

Cropped way of life!

Cada nome que arrumam, né!? Cropped, que em bom português significa “comprimento encurtado”, representa os tops curtos que caíram no gosto das celebrities internacionais e, agora, é a grande promessa entre as brasileiras. A peça consiste em uma blusa curtinha que deixa a barriga à mostra, normalmente usada com roupas de cintura alta sem evidenciar o umbigo.

A maratona dos últimos desfiles mundo afora tirou do fundo do baú esse hit polêmico que nos anos 90 foi usado por milhares de mulheres. O top foi visto como proposta nas passarelas de grifes internacionais, pontuando as coleções de Dolce & Gabbana, Prada, Emilio Pucci, Viktor e Rolf, Rebecca Minkoff. Rendas, transparências, aplicações de pedrarias e bordados reforçam o sex appeal do item “tem-que-ter” dos dias mais quentes e, até, sabendo usar, dos dias mais frios também!!

Entre as musas internacionais que são adeptas do cropped way of life estão: Diane Kruger, Margherita Missoni, Alexa Chung e Gwyneth Paltrow. No Brasil, a pioneira a desfilar por aí com a peça hot foi a apresentadora Sabrina Sato. Hoje as blogueiras estampas posts, mais posts por aí com suas produções. A Thássia, até o momento, vem reinando.

Para aderir é preciso cuidado: a dica é não deixar o umbigo aparente. A verdade, o charme mesmo consiste em mostrar apenas o estômago, o que se chama de “parte magra da barriga”. Por isso, vale abusar da cintura alta, como calças, shorts ou saias que deixam apenas uma pequena faixa de pele descoberta. Frisando que a ideia não é sair com a barriga totalmente de fora. Isto é completamente OVER!!Outra opção para não derrapar é brincar com os volumes, balanceando peças amplas com outras de silhueta ajustada. Desse jeito a produção não fica justa demais e nem larga em excesso.

DICAS:

– Peças de cintura alta, seja calças, shorts ou saias. Eles complementam o ar cool do visual;
– Conjuntos: o cropped e a parte de baixo da mesma estampa. É uma das propostas quentes da temporada;
– O top cai melhor em quem tem seios menores. A dica é abusar das blusas mais larguinhas e estampadas para dar um pouco mais de volume na região;
– Mulheres com shape longilíneo podem investir sem medo. O cropped top se ajusta melhor em quem está com a boa forma em dia.

Cuidado:
– Quem possui busto grande, o ideal é escolher o croppedque seja mais ajustado. Desta forma, não criam volume excessivo na região;
– As Cropped Tops não são indicados para usar em locais de trabalho, apenas em lugares informais e casuais. A peça tem um apelo muito sexy, o que compromete por inteiro um look que exige seriedade;
– O mais importante de tudo:o umbigo não deve ficar de fora e sim apenas uma faixa da barriga.

Eu AMO essa moda! Acho lindíssima, claro, se com bom senso. Uma faixinha bem fininha com uma peça de cintura alta, além de alongar, mostra sem mostrar, sabe como? Já postei sobre isso aqui, há mais de um ano e, pelo visto, agora está vindo com tudo! Sei, porém, que esta modinha não é nada democrática, nem popular. Então me contem: o que acham??

Celebridades Blogueiras
Street Syle

Desfiles
Nas ruas Fonte: Pure Trend Imagens: Google

10
nov

Feira Hippie (ou Feira de Artesanato) de BH!

Sempre, sempre tem gente de fora de Belo Horizonte me perguntando dicas e pedindo recomendações para “bem usufruir” da Feira Hippie de BH! Então chegou a hora de fazer um post com um mini guia pra vocês aproveitarem muitíssimo bem a visitinha à cidade!! Não vou mais com a frequência de antes, óbvio, mas passei ANOS e ANOS da minha vida descendo pra Feira Hippie TODO domingo, sem exceção, mesmo sem nada pra comprar.

Bom, já começo com essa DESLUMBRANTE imagem de parte da feira com as lindas montanhas de Minas ao fundo. Gente, diz aí: minha cidade é linda ou não é??Mas vamos lá! A Feira de Artes e Artesanato da Avenida Afonso Pena, popularmente conhecida como Feira Hippie, acontece todo domingo na capital mineira há mais de 40 anos. A feira conta hoje com cerca de 2500 expositores que vendem as mais diversas mercadorias. Ela foi fundada em 1969 e tornou-se uma das maiores feiras da América Latina, chegando a receber 100 mil visitantes de todos os lugares do Brasil e do mundo – e de todas as idades. Na feira encontramos artes, bijouterias, brinquedos, bolsas e calçados, móveis e decoração, roupas, dentre tantas outras coisas. E é claro que a culinária não fica de fora, a feira também oferece diversos tipos de petiscos como acarajés, churrasquinhos, sanduíches, espetinhos, milho, caldos e salgados em geral.

CONHECENDO A FEIRA E SEUS SETORES Tomando por base a referência do Parque Municipal da cidade (essa imensa área verde das fotos) fica a entrada do parque como o centro da feira, dividindo a mesma, em 2 metades. Ou seja, à  direita da, entrada do parque  estão os, setores de alimentação, setor infantil, bijouterias, arranjos e complementos, cintos, bolsas e acessórios, o setor de calçados e, novamente alimentação. Barracas com comida e, bebida estão no meio e em cada uma das “pontas” da feira. Para a  esquerda da, entrada do parque estão setores de alimentação, vestuário infantil e bebê, vestuário, adulto, cama/mesa/banho e tapeçaria, decoração e utilidades, cestaria, flores e, arranjos e o setor de móveis seguido de outro de alimentação. Haha.. meio confuso, né!? Mas chegando lá é bem separadinho, suuuuper organizadinho e dividido em cores. Ah, artes plásticas são expostas por toda a Av. Afonso Pena, ao longo dos limites do Parque Municipal.  ONDE SE HOSPEDAR Para quem vai a BH exclusivamente por conta da Feira Hippie, existem alguns locais nos arredores indicados para que sua estadia e visita à feira seja mais bem aproveitada. Estando próximo ao local, o visitante evita problemas como falta de estacionamento, necessidade de sair muito cedo para chegar ao local, etc. Dentre os hoteis indicados em relação à proximidade estão o Hotel Othon Palace Belo Horizonte, o Hotel Best Western Sol Belo Horizonte e o Hotel Bristol Merit Belo Horizonte. Na minha penúltima ida a BH eu tirei umas fotinhas, assim beeeeem por alto, do que vi de interessante por lá. Era muito, mas muito mais coisa que isso. Mas já estava tarde, lotado, e eu estava com bastante pressa. Deem uma olhadinha.. COLARES (olha aí a barraca que comprei o meu que apareceu aqui ontem!) FRANJAS
BOLSAS MIL
SLIPPERS BIJOUX E SEMIJOIAS LENCINHOS FOFOS  TIARINHAS CINTOS MIL E não para por aí, não gente! O setor infantil é um mundo à parte. O setor de decoração, coisas de casa, é espetacular. Muita coisa FINA mesmo! Inclusive, tem gente que até critica, dizendo que de artesanato a feira não tem mais nada. Mas tem sim! A verdade é que ela não se faz mais puramente por artesanato. A tecnologia, as novidades e a modernidade também invadiram a Feira!!

 

DICAS PARA APROVEITAR MELHOR SUA VISITA

– Procure chegar cedo ao local. Pode parecer loucura, mas o ideal é estar lá até 7 da manhã. Por volta de 9:30, 10:00 já começa a acabar o número dos sapatos mais procurados, as bolsas mais badaladas, as bijoux que são tendência, etc etc. Além disso, à, medida que a hora avança o número de pessoas na feira vai aumentando, o que, dificulta que os turistas e visitantes possam ver com mais tranquilidade tudo aquilo que a feira tem para oferecer. Juro, tem barraca em que rola até briga entre a mulherada disputando por um lugar..rs

– Se for de carro, fique atento, pois as vagas são limitadíssimas nas redondezas. Recomendo taxi ou até ônibus, pois a cidade é bem servida de transporte público para a região;
– A feira é extensa e muito cheia, então, caso esteja em grupo ou família, marquem um, ponto de referência, local e hora para se encontrarem para evitar de se perderem. E, de preferência, deixe crianças e maridos em casa. Sério, é irritante ver aqueles marmanjos transitando por lá e ocupando noooossos lugares. Porque é ÓBVIO que estar ali quase sempre não é uma escolha pessoal do moçoilo. Se lá estão, estão, na maioria das vezes, para agradar suas maridas ou carregar alguma aquisição mais pesada. Se for a primeira opção, please, batam o pé e fiquem em casa; se a segunda, ok, cumpram sua missão e vão esperar na área de alimentação!

Então é isso! Espero que tenham gostado das diquinhas! Estou aberta a dúvidas!

10
ago

O que vem por aí: slip dress

O slip dress é inspirado nas clássicas camisolas de seda que existem desde 1500 e bolinha e, que, mais recentemente, especificamente nos anos 90, virou febre entre celebridades da estirpe de Lady Di e Kate Moss. Com seu tecido molinho, de alças finas e muitas vezes arrematados por lindas rendas, esse estilo de vestido promete ser febre para o verão 2014. Depois que ressurgiu nas passarelas da Louis Vouitton, o assunto caiu no gosto dos fashionistas novamente.
1O slip dress tem uma modelagem bem fluida e confortável, além de ser bastante sensual. Lembra muito as antigas “combinações”, muito usadas por nossas mães, avós e bisavós (lembram disso?). Pode ser combinada com outros acessórios, dos mais delicados, aos mais pesados, neste último caso, para conseguir um efeito modernoso ao look. Nas passarelas mesmo viu-se casacos de couro, blazers, coletes, coturnos, tons e texturas contrastantes à aparência de lingerie. Por outro lado, viu-se também produções extremamente graciosas, delicadas e elegantes.
121311

gA Victoria Beckham, badaladíssima, e agora também estilista, estampou a capa da Vogue Australia com um modelo lindíssimo.
Vic AustraliaVic1Outras celebs também já trataram de aderir. E não só elas! Nas ruas já se tem visto muito o retorno das antigas “combinações” fazendo parte dos looks por aí.
211819141716

Imagens: Google