Fresca? Não! Bem criada.

Tag: dica de hotel nas Highlands

11
ago

Hotel nas Highlands (Ilha de Skye) – Cuillin Hills

A viagem para a Escócia definitivamente me faz sentir o tempo todo dentro de um cenário de filme! Cada lugar possui paisagens de tirar o fôlego e me fazem agradecer a todo momento por mais essa oportunidade! Com os hotéis, não seria diferente! Cada acomodação que adentramos nos faz imaginar épocas passadas e desejar ter vivido por lá!

Dessa vez ficamos hospedados no Cuillin Hills, em Portree, a maior cidade na Ilha de Skye. A região possui um porto muito charmoso com casinhas coloridas e é cercada por montanhas e penhascos que são pontos turísticos! O hotel é considerado quatro estrelas e possui uma vista super aconchegante para a baía de Portree, além de estar em uma localização excelente, a dez minutos do centro caminhando a pé!

Das hospedagens que ficamos durante o roteiro nas Highlands, sem dúvidas essa foi a mais moderna e diferente das construções tipicamente escocesas, já que a própria Ilha de Skye é uma das localidades mais contemporâneas das terras altas.

O quarto que ficamos já não tinha a decoração tão típica como no hotel anterior, porém tudo estava impecável e super aconchegante, incluindo a vista da nossa janela, que dava para um jardim lindo!

O café da manhã foi uma power refeição! Muita variedade e provamos o black puddin, prato tradicionalíssimo na Grã Bretanha que consiste em uma espécie de chouriço acompanhado de bacon, ovos, cogumelos e salsicha. Bem ao estilo viking!

Na hora de escolher onde nos hospedarmos na Escócia, pensamos na praticidade que o local poderia oferecer em relação não só à localização, mas também em relação à gastronomia – quando o assunto é comer bem é com a gente mesmo. Ter um bom restaurante dentro do hotel, fez com que desacelerássemos o passo durante a viagem e nos permitiu desfrutar tranquilamente o espaço à nossa volta!

O jantar oferecido pelo Cuillin Hills foi espetacular! Segundo o Luciano, foi a melhor carne de cordeiro que ele já comeu na vida! Já eu, fiquei na opção mais light, mas não menos saborosa, com um linguado!

 

 

04
ago

Hotel nas Highlands – Culloden House

Sem sombra de dúvidas, iniciar uma temporada na Escócia viajando pelas Highlands, é um ótimo jeito de mergulhar fundo na cultura gaélica e sentir de perto como era viver entre essas paisagens incríveis há alguns séculos atrás.

Nosso primeiro destino nessa jornada foi a cidade de Inverness, a capital das famosas terras altas! De Edimburgo até lá normalmente leva cerca de três horas e meia, mas no nosso caso o trajeto foi mais longo, já que fizemos algumas paradas para conhecer determinados lugares e apreciar a vista.

Em Inverness ficamos hospedados no hotel Culloden House, um castelo do século XVIII que fica um pouco mais afastado da cidade. A opção de não ficar próximo ao centro veio da ideia de vivenciarmos uma experiência diferente, já que em outras viagens sempre optamos pelo murmurinho central!

Como eu disse anteriormente, o Culloden House teve sua origem no final do século XVIII, quando Inverness, atraía diversas famílias da região por conta de seus bailes, assembleias e atividades que só uma capital oferecia na época. Então um anel de mansões surgiu ao redor da pequena metrópole, porém a única que ainda resiste até os dias atuais é a construção onde o hotel está localizado, em um campo aberto e lindíssimo, diga-se de passagem!

A recepção que tivemos ao chegar no hotel foi simplesmente emocionante! A beleza da paisagem e da construção me tomaram por completo e ao som da típica gaita de foles, eu derramei algumas (bastante) lágrimas! A sensação de estar realizando um sonho, de me deparar com cenas dignas de filmes e de parecer estar vivendo em outro século, deixa difícil a missão de não se comover a cada lugar que conhecemos!

A decoração do castelo deixa bem claro que estamos na Escócia! Em cada detalhe é possível enxergar uma estampa xadrez bem típica, seja na roupa de cama ou na mesa de jantar! O nosso quarto era extremamente aconchegante, com uma vista tranquila para o jardim, tudo limpo e perfeitamente pensado!O café da manhã é um caso à parte. Para mim, café da manhã é a hora mais alegre do dia. Em experiências como estas então, nem se fale! E foi algo próximo de “outro mundo”. Tudo no menu era disponível para pedidos: dos chás, aos mais elaborados ovos mexidos com salmão fresco, algo bem típico da região. Realmente um DESLUMBRE!

Isto sem contar a vista para o campo! Meu Deus..  Um sossego, uma paz, uma beleza.. infindáveis!O jantar foi outra experiência memorável. Pesquisamos e chegamos à conclusão de que não poderíamos perder a oportunidade de jantar pelo menos uma noite no hotel. Por ser um hotel antigo e tradicional, nos deparamos com algumas exigências tais como, no jantar inicial, pontualidade e traje social, mas nada que já não estivéssemos preparados! Pedimos entrada, prato principal e sobremesa. Para os dois! Tudo minuciosamente preparado e elaborado. Além disso, água, água com gás e vinho. Valeu caloria por caloria!A noite, assim como a estadia de forma geral foi realmente memorável!

Há também o chá da tarde, que acontece, se não me engano de 12 às 17hs. Uma pena não termos tido tempo para ficar e contemplar um pouco mais do hotel. Afinal, a beleza fora dali também é avassaladora. A experiência de se hospedar em um castelo de verdade foi mágica do início ao fim e marcou definitivamente o começo dessa longa e deliciosa aventura que é a Escócia!

Fiquem de olho que nos próximos dias trarei mais dicas de hospedagem e da viagem como um todo!