Fresca? Não! Bem criada.

Tag: Schutz

15
jul

Look da Anita

Muita gente me pede dicas de quais roupas usar no inverno quando trata-se de festas ou eventos mais chiques. Pensando nisso, montei essa produção com o queridinho da estação, o veludo molhado!

Além de brilhar por si só, o tecido dá aquele help quando o frio chega e a modelagem com mangas compridinhas dão um conforto a mais sem perder a elegância!

Vestido e clutch: Bow Store; Joias: Celo Camargos; Sapatos: Shutz;

 

 

16
dez

2016 – A moda em transição

O ano está chegando ao fim e dizer que ele foi tranquilo seria uma afirmação bem distante da realidade. Dois mil e dezesseis foi marcado por transições, inquietações e sem dúvida alguma, confusões.

Fazendo seu papel de espelho da sociedade, a moda também acompanhou o ritmo e viveu momentos calorosos nesses trezentos e muitos dias que já se passaram.

Dessa forma, vamos aproveitar o clima nostálgico de final de ano e relembrar o que marcou esses 12 meses nas passarelas e nas ruas. Desde as mudanças no cenário da área até as tendências que fizeram a cabeça (e os pés) dos fashionistas.

O falecimento de David Bowie (16 de Janeiro)bownie

Logo nas primeiras semanas de 2016, o mundo acordou com a triste notícia da morte do cantor, ator e estrela David Bowie. Já doente o artista lançou seu último álbum, Blackstar, que mais pareceu um anúncio antecipado de sua ida para o lado dos imortais.
Bowie foi para a moda mais do que um ícone, ele atravessou as barreiras de gênero muito antes de ser um tópico em discussão, realizou parcerias com estilistas, fez de suas apresentações performances teatrais e sempre nos impressionou com a sua capacidade camaleônica de mudar e se renovar.

No gender em evidência2016Pegando carona no questionamento lançado por Bowie na década de setenta, o debate a respeito do gênero ou da ausência dele se fez novamente atual durante o ano.

O tema que antes era diálogo apenas na vanguarda e no underground, toma voz e nos convida a repensar a maneira como respeitamos as escolhas e a essência de cada indivíduo.

Artistas como Liniker e Jaloo entram em cena com sua voz e estilo que pouco se apegam aos conceitos de masculino e feminino.

Nas passarelas o casting formado por modelos transexuais assumiu o protagonismo da coleção do estilista Ronaldo Fraga, além de marcas que vêm apostando numa moda unissex e distante dos padrões, como é o caso da LED, do mineiro Célio Dias.
SPFWTRANS N42eidaO São Paulo Fashion Week que aconteceu em outubro marcou um momento de significativas alterações no cenário da moda brasileira. Trazendo o prefixo trans em seu título, o evento abordou uma nova roupagem para sua 42ª edição e sugeriu a moda que transgredisse, transitasse e se transformasse.

A nova programação contou com a adoção do conceito de see now, buy now (que você já leu por aqui), exposições que exibiam parcerias entre estilistas e fotógrafos, além de desfiles questionadores e cheios de representatividade como o da marca Lab Fantasma, do cantor Emicida e seu irmão Evandro Fiotti, que trouxeram às passarelas os mais variados corpos e cores.

A vez dos flat formsflats

Não tem jeito de falarmos de tendências sem citar a que mais se popularizou esse ano: as flat forms. Numa vibe que prioriza o conforto e a praticidade, o salto alto perde espaço para um calçado mais resistente, saudável e preparado para nos acompanhar no dia a dia.

Os flats logo caíram no gosto popular e diversas marcas aderiram o estilo prático de se calçar. Melissa, Arezzo e até mesmo a Schutz entraram na onda e lançaram os mais variados modelos.

A ascensão do conforto nos pés reflete não só uma mudança de hábito, mas também diz muito sobre o momento que vivemos, no qual o sportwear noventista ganha força e o feminismo se torna pauta de discussões diárias.

Elisa Santiago é estudante de Design de Moda e uma eterna amante das ruas e das artes. Acredita na roupa como elemento de fala e empoderamento. É quem está por trás do @tens_razão.

 

 

24
out

Look da Anita

Como um misto de minimalismo com toque de glamour eu descrevo o look que trago hoje, que é também, uma das fotos-tema do novo layout do Anita, como vocês podem ver aí em cima.

Não fosse a gola de pelo (sintético!!), o vestido, elegantérrimo, seguiria uma ideia bem minimalista, como disse, e clean. Mas como um acessório pode mudar totalmente uma produção, e aqui não foi diferente, o resultado após os complementes foi outro.

Fotografia: Roberto Benatti
Locação: Casa Ateliê
dsc06450dsc06469dsc06448dsc06455Vestido e pele: Bow Store; scarpin: Schutz; joias: Patrícia Dias; batom: Craving, MAC.

20
jul

Look da Anita

 

Tem certos looks que, por mais estilo que tragam (eu acho que este é um destes, por conta dos vários elementos dele), o que prevalece é a sensação de conforto, né? A começar pela calça canelada, que fala por si. Depois, pelo colete, que por ser longo, dá uma sensação de liberdade ímpar, indescritível.

E os elementos que trazem uma bossa ao look são exatamente o canelado da calça, hoje muito forte, o comprimento maxi do colete, mas também o detalhe da amarração do lenço, delicada, de poá, mas ao mesmo tempo, marcante.

Isso pra mostrar como não precisamos “inventar” demais para conseguir um resultado bacana, descolado e bem atual. Bastam alguns toques, alguns detalhes e sem muito esforço, temos um look lindo e cheio de personalidade. O que acham?

Fotos: Junior Vilhena (@jjvilhena e contato@juniorvilhena.com.br)

Por Junior Vilhena-161

Por Junior Vilhena-163

Por Junior Vilhena-166

Por Junior Vilhena-173

Por Junior Vilhena-174

Por Junior Vilhena-184

Por Junior Vilhena-186Calça: Bow Store; maxi colete: Lojas Renner; bolsa (comprada em Arezzo, Itália); sandália: Schutz para Equipage.