Fresca? Não! Bem criada.

Tag: style

05
out

Meu roteiro de viagem pela França!

As últimas semanas para mim foram mágicas! Passar essa curta temporada na França, desbravando e conhecendo cantos que até então não eram um destino óbvio para muita gente, foi um privilégio e tanto!

Nesse passeio me deparei com as paisagens mais bonitas que já vi, mergulhei na história do país e por mais que fisicamente eu não tenha parado um minuto, descansei e renovei a alma como nunca!

E como de costume, não poderia deixar de compartilhar os mínimos detalhes desse meu roteiro dos sonhos com vocês! No post de hoje dou detalhes das cidades por onde passei e dicas bem outsiders sobre a França! Vem comigo?!

Eu e Luciano desembarcamos em Paris e por lá curtimos dois dias, o primeiro andando e conhecendo mais um pouco da cidade, sem um roteiro determinado e no segundo, fomos conhecer Versalhes e fugir um pouco das demais atrações turísticas sempre cheias de filas. Poder desbravar um pouco do que foi a morada de monarcas tão importantes, foi o inicio de uma imersão na história desse país que me conquistou ainda mais nesse retorno.

De Paris desembarcamos em Nice, uma das cidades mais populosas da França e que possui uma paisagem de tirar o fôlego graças a sua localização que fica na famosa Costa Azul ou Côte d’Azur, uma região litorânea encantadora!

Por lá nos hospedamos no hotel West End e comemoramos oito anos de casados em grande estilo! Nos demais dias transitamos na região e conhecemos arredores como Saint Tropez, Mônaco, Saint-Paul-de-Vence e Saint-Jean-Cap-Ferrat. 

Na parte seguinte da viagem seguimos para Éze, uma comuna francesa ainda na Costa Azul. Por lá tivemos a chance de comprovar mais uma vez, através da vista que mistura céu e mar, o por quê do nome da região, des-lum-bran-te!

Ao mesmo tempo que esse vilarejo medieval se encontra com a imensidão azul, ele também localiza-se em uma região montanhosa (conseguimos até ver a neblina no seu topo),  cheia de charme, obras e galerias de arte!

Depois de Éze, partimos rumo a Aix-en- Provence, uma região encantadora e cheia de lugarzinhos a serem descobertos com paisagens continuamente deslumbrantes e de tirar o fôlego!

Essa parte da viagem foi a mais longa e consequentemente onde conhecemos o maior número de vilarejos, cidadezinhas e vilas. Dentre elas passamos por Lex Baux-de-Provence, Avignon, Moustiers de Sainte Marie, Gorges du Verdon, Aiguines, Cadenet, região do Luberon incluindo Ansouis, Lourmarin, Gordes, Isle de Sorge e Fontaine de Vaucluse.

Chegando a parte final dessa jornada, descemos as montanhas e chegamos ao Vale do Luar ou Valle du Loire. Por lá foi nítido sentir a mudança das estações, chegamos na primavera e fomos embora no outono. Vivenciamos os termômetros cairem de 34ºC para 8ºC!

Essa região da França é conhecida por abrigar mais de 300 castelos e como essas visitas são um típico passeio turístico europeu, selecionamos cinco dessas inúmeras opções para conhecer!

Dentre eles visitamos o Chateau de Marçay, Castelo de Chenanceau, Clos Lucé, Castelo de Amboise, Castelo de Ussé e o Castelo de Chambord.

 

Depois do Vale do Luar seguimos para Chartres onde finalizamos nossa linda aventura pela França com direito a reunião de família e muuuito frio! Essa jornada por lugares menos óbvios foi uma oportunidade incrível para aprender mais sobre a cultura francesa e principalmente transitar pelos lugares tendo muitas vezes a visão de pessoas nativas! 

 

 

21
set

Onde comprar um tênis branco para compor os seus looks

Quem me acompanha por aqui e também pelas outras redes, sabe que sou defensora dos itens básicos para multiplicar as possibilidades no guarda roupa!

Desses itens um dos que levo sempre comigo em viagens e que também não dispenso num look mais descontraído é o tênis branco!

Por aqui já deixei algumas inspirações de como usá-lo, hoje trago alguns links para que vocês saibam onde comprar esse modelo!

Lembrando que para comprar os tênis, basta clicar no link abaixo de cada imagem!

Tênis Vizzano – Clique aqui para comprar!

 

Dafiti – CLIQUE AQUI PARA COMPRAR!

 

Adiddas Originals – CLIQUE AQUI PARA COMPRAR!

 

Tênis Moleca – CLIQUE AQUI PARA COMPRAR!

 

All Star – CLIQUE AQUI PARA COMPRAR!

 

Lacoste – CLIQUE AQUI PARA COMPRAR!

 

Capodarte – CLIQUE AQUI PARA COMPRAR!

 

 

19
set

Saia lápis muito além do óbvio!

A saia lápis desde sua origem, nos remete a looks mais sérios, clássicos e bem formais. Por ter um shape minimalista e um comprimento abaixo dos joelhos, essa peça ficou associada a um estilo mais austero ou sóbrio.

Com ciclicidade da moda e sua aura sempre jovem, itens até então considerados icônicos ganham releituras descontraídas, despojadas e saem do campo da seriedade. Com a saia lápis não foi diferente, hoje o street style a levou para o lado do divertimento e apresentou novas versões do modelito, que agora leva cores, estampas e produções palpáveis para o nosso dia a dia.

No post de hoje trago algumas formas de utilizar a saia lápis sem cair no óbvio e com muito estilo. Vem comigo?

 

Gostou das inspirações e já quer logo colocar em prática? Fica aqui algumas opções de links de onde comprar a sua saia lápis! Basta clicar na figura!

Compre esse post!

17
set

Como domar o cabelo em dias de chuva

Quando o tempo anuncia que vai fechar não tem jeito, os nossos fios já começam a sentir a mudança e logo o frizz aparece. Em algumas ocasiões, inevitavelmente acabamos por tomar chuva e aí que a situação piora.

Como secar o cabelo fora de casa? Tem como evitar o frizz? Qual produto pode ajudar nesses dias nublados?

Essas são algumas perguntas que toda mulher já se fez diante de um período chuvoso. E já tendo em mente a previsão do tempo para o verão, no post de hoje trouxemos algumas dicas para domar o cabelo em dias de chuva!

1) Anti frizz

Viu que o tempo fechou e que vai chover? Já saia de casa prevenida: lave os cabelos com shampoo e condicionador anti frizz e evite que o os fios se arrepiem demais durante o dia!

2) Xô toalha!

Essa dica serve principalmente para dias chuvosos, mas pode ser adotada também nas lavagens diárias. Secar o cabelo com uma toalha normal, acaba abrindo muito as cutículas dos fios durante o atrito e proporciona mais frizz.

Para evitar esse efeito, troque a toalha por uma camiseta antiga de algodão ou toalha de papel, esses dois ajudam a estabilizar os fios rebeldes que ficam mais tempo no seu devido lugar.

E se a ideia é proteger o cabelo de forma mais eficiente ainda, depois de secar com papel ou camiseta, use o sacador!

3) Cutículas seladas

Se você não quer ter nenhuma preocupação relacionada ao frizz nos períodos chuvosos basta colocar na sua rotina o seguinte ritual: lavar o cabelo com shampoo e condicionador antifrizz, secar com toalha de papel ou camiseta de algodão, secar com secador e por fim, utilizar um óleo selador de cutículas.

Essa receitinha é infalível no combate aos fios rebeldes e garante muito mais tempo de duração. Assim, você não precisa passar o dia preocupada com o visual. Ah, uma outra dica importante; evite passar a mão no cabelo nessas épocas, nossas mãos podem conduzir uma eletricidade mínima que ativa o frizz.

4) Seque o cabelo o mais rápido possível

Tem dias que inevitavelmente esquecemos o guarda chuva em casa e nos molhamos. Após esses momentos, seque os fios o mais rápido possível, assim evita-se a formação do frizz.

Uma dica de amiga? Ande com toalha de papel na bolsa ou vá em um banheiro que tenha, esse é o melhor meio de secar os fios sem danificá-los!

5) Rabo de cavalo

Por fim, se a preguiça bater ou a rotina não permitir todos esses cuidados que falamos acima, vá de rabo de cavalo! Esse penteado além de disfarçar o frizz, protege grande parte dos fios de fatores externos como vento e água!

 

14
set

Tudo o que você precisa saber para visitar Versalhes!

Nesse mês de setembro completo oito anos de união com meu morequinho, o Luciano. Para comemorar essa data e tanto tempo juntos, decidimos revisitar o destino da nossa lua de mel, a França!

Dessa vez nosso roteiro vai passar por cidades francesas que até então não conhecíamos, mas nosso desembarque aconteceu em Paris e com uns dias livres por lá optamos por fazer um passeio clássico, porém surpreendente: Versalhes!

Como já conhecemos grande parte das atrações turísticas da cidade, resolvemos dedicar um dia inteirinho ao complexo de palácios do séc XVII que abrigou as figuras icônicas do rei Luís XVI e sua esposa Maria Antonieta.

O casal protagonista da família real francesa desse período é até hoje uma referência polêmica por terem vivido entre muitos excessos, quando o país passava por uma fase extremamente precária, mas é impossível negar que o legado arquitetônico deixado por eles é algo que segue impressionando todos que o visitam.

Para se ter uma dimensão da grandiosidade da construção seguem números arrebatadores: O Palácio tem 2.153 janelas, 67 escadas, 352 chaminés, 700 quartos, 1.250 lareiras, 700 hectares de parque  e é o segundo ponto turístico mais visitado da França.

Dentre os aposentos principais estão Os Apartamentos de Estado, o quarto do rei, o quarto da rainha, a Galeria dos Espelhos, a Capela de Versalhes, o parque e o jardim e o Palacete de Maria Antonieta.

Versalhes foi construída com o intuito de ser centro do poder do Antigo Regime francês, além disso foi a solução encontrada para que a família real fugisse das grandes manifestações e doenças presentes na capital.

A aldeia rural que hoje é subúrbio de Paris foi palco de grandes momentos históricos, como quando a rainha Maria Antonieta proferiu a clássica frase: “Se não tem pão, que comam brioches”. Alguns historiadores até questionam a veracidade dessa passagem, mas ela já é parte definitiva do imaginário francês.

Para visitar Versalhes dou a dica para que se compre ingressos antecipados e com horário, pois as filas no local são enormes e dessa maneira é possível poupar tempo! Outra dica interessante é pesquisar previamente as maneiras de chegar até o palácio. Trens e transfer são as melhores opções!

Na hora da alimentação existem restaurantes como o do estrelado chef Alain Ducasse, o café Angelina e tantos outros espalhados pelos jardins. Para quem busca economizar é possível levar alguns lanches, mas é necessário que se consulte antes as restrições de quais produtos são permitidos entrar no complexo.

Versalhes é realmente estonteante e vale muito a pena a visita. Por lá é possível não só encher os olhos com tanta arquitetura icônica, mas é também um convite a um mergulho no passado!