fbpx

Fresca? Não! Bem criada.

Tag: tendência de inverno

29
Maio

10 inspirações de looks com saia plissada midi

O comprimento midi é uma tendência que retornou há algumas temporadas, acabou caindo nas graças das fashionistas e hoje já pode ser considerado um clássico do guarda-roupa feminino!

Icônico lá dos anos 40, o midi apareceu inicialmente em saias rodadas e cheias de volume, hoje ele está em calças, vestidos e também em saias plissadas, que são as queridinhas desse inverno 2019!

Falando nelas e já ansiosa para usá-las nos períodos mais frios, coletei 10 inspirações para vocês de looks com saia plissada midi! Vem comigo?

1 – Com t-shirt e tênis

A saia plissada muitas vezes trás ao look um ar romântico e delicado. Uma ótima forma de quebrar ou equilibrar isso é acrescentando elementos despojados com uma tshirt ou um tênis mais pesado.

2 – Com babados e sandália de tira

Tem também quem queira reforçar o romantismo da saia plissada! Para isso invista em elementos igualmente românticos e delicados como babados e uma sandália de tira para finalizar.

3 – Saia metalizada

Para quem ama referências barrocas e muito brilho, os modelos de saias plissadas metalizadas têm feito muito sucesso por aí. Vale o investimento para quem busca aquele modelo para se destacar na produção!

4 – Com bota de cano alto e casaco alongado

Nos dias em que a ideia é meso se proteger do frio, a saia plissada combina e muito com uma bota de cano alto. O casaco alongado entra na produção para criar a linha vertical no centro do look e alongar o visual!

5 – Com casacos mais largos

Uma outra forma interessante de quebrar ou equilibrar o romantismo da saia plissada é inserindo casacos mais pesados e com uma modelagem maior. Contraste perfeito entre o delicado e o despojado!

6 – Com camisa e scarpin

Uma forma perfeita de usar a saia midi plissada no ambiente de trabalho é combinando-a com outras peças clássicas e coringas. Uma camisa e um scarpin preto podem completar a produção e deixá-la super adequada ao universo corporativo.

7 – Saia estampada

E para quem gosta de muita cor e diversão no look, que tal apostar numa saia midi plissada estampada? Esse tipo de modelo protagoniza qualquer produção e não passa despercebida!

8 – Look monocromático

A saia midi plissada pode compor também um look monocromático, que além de super moderno e elegante, tem o poder de alongar a silhueta!

9 – Com jaqueta jeans

Reunião de clássicos? Nós adoramos! Saia plissada midi + jaqueta jeans é um combo sem erro!

10 – Com sapatos sem salto

E para os dias que pedem conforto, combinar a saia plissada midi à uma mule ou uma rasteirinha é a pedida ideal! Look despretensioso e cheio de charme!


Sempre digo que quando vamos investir em uma peça, devemos pensar em pelo menos cinco looks que faríamos com o que já temos no armário. Pesquisar e buscar inspirações sobre o que desejamos usar pode ampliar ainda mais essas opções e nos abrir novos olhares em termos de estilo!

12
ago

Vídeo: 5 looks diferentes com blazer “Príncipe de Gales”

A estampa xadrez se consagrou ao longo da história como uma das padronagens mais clássicas do mundo da moda. Sua origem é incerta, mas na linha do tempo é possível encontrar esses traços na cultura celta, nos clãs britânicos e também no movimento punk.

Nas últimas temporadas de moda o tão icônico xadrez deu as caras novamente e se mostrou renovado, colorido e principalmente muito diverso! E é falando dessa diversidade que hoje preparei esse vídeo especial para contar mais pra vocês sobre o xadrez Príncipe de Gales.

Com origem escocesa, esse xadrez está fazendo a cabeça das fashionistas nesse inverno! Com linhas neutras em branco e preto, ele dá o charme a looks mais elegantes e modernos.

Se você ainda não se inscreveu no Canal do Anita Bem Criada no Youtube, aproveite para se inscrever clicando aqui! Quem se inscreve recebe os vídeos primeiro (no e-mail e/ou celular) e assim, não perde nada do que vem por aí!

19
jul

Look da Anita

Se tem uma tendência que fez a cabeça de muita gente nas últimas temporadas, foi a combinação com blusas de alcinhas mais finas, bem ao estilo anos 90! E eu que a-m-o uma sobreposição, não resisti ao look!

Nessa produção, os tons mais neutros como o cinza, ajudaram a dar um ar de elegância juntamente aos brincos em formato alongador, uma nova paixão que adquiri recentemente!

Fotos: Gui Barros

Look: Jardin; Brincos: Carol Gregori; Sapato: Schutz; Bolsa: Arezzo (Itália)

05
out

READY TO GO – Investindo no futuro da moda

Quem me segue nas redes sociais (Sou AnitaBemCriada em todas!) viu que essa semana começou o Minas Trend Preview, o maior evento de Negócios de Moda de MG e eu estou acompanhando de pertinho, tudo que tem rolado por lá.

O que muita gente não sabe é que durante o MTP acontece muita coisa além dos desfiles: tem salão de negócios, stands, palestras e até concurso rolando! E é isso que vim contar pra vocês hoje!! Eu tive a honra de ser convidada como júri do concurso Ready to Go e posso adiantar: Tem muito talento chegando no mundo fashion, viu! O juri votou ontem (04-10) e hoje (05-10) e no final da tarde já tínhamos  o vencedor! Calma que eu conto tuuuudinho:

O concurso READY TO GO – Investindo no futuro da moda – , que apresenta novas marcas e estilistas para o mercado nacional, chega à sua oitava edição com propostas diversificadas e interessantes.ready-to-go-out-2017-conviteDesta vez os selecionados pelo TS Studio para participar do estande coletivo do Sindivest-MG, no Minas Trend, foram Ana França, Candê, Denise Valadares, Gabriella Diniz, Le Beau, Manda & Nalú, Silvia & Co, Sua, Tiê, Uplen e Valéria Mansur. A Caniglia, que esteve presente na edição passada, retorna ao espaço, uma vez que o projeto permite abrigar as grifes iniciantes por até duas temporadas.

Os vencedores do READY TO GO em abril deste ano foram Ronaldo Silvestre e a Mollet, empatados no primeiro lugar. Juntos dividirão um estande solo nesta Minas Trend.

Desde seu início, há quatro anos, o objetivo do concurso é identificar, capacitar e divulgar novos talentos com potencial, destacando o trabalho dos jovens designers e suas marcas. O processo para conquistar espaço no coletivo começa por uma seleção feita por Tereza Santos, diretora do TS Studio, ao longo do semestre. Em seguida, as escolhidas passam por uma consultoria da empresa nas áreas de produtos, tendência e gestão.

O READY TO GO já revelou marcas como Lucas Magalhães, que faz parte do grupo Nohda, e a Llas, que já mostrou coleções no SPFW, além de outros nomes que vêm se destacando no mercado, entre elas a Anne est Folle, a Jardin, a Grama, a Unit 7.

“O diferencial do concurso é que ele não só lança e divulga novos talentos, mas garante a eles o caminho da profissionalização. E esse caminho do sucesso não é só dos premiados. Temos hoje várias marcas dessa nova geração, que estão seguindo trajetórias brilhantes, como a Thays Temponi, Virgílio Couture e a Ammis”, afirma Tereza Santos.

Como nas outras edições, os participantes do estande serão avaliados por um júri formado por jornalistas mineiros e de fora do Estado, além de formadores de opinião, estilistas renomados, arquitetos, designers e empresários. O vencedor recebe como prêmio um estande cedido pelo Sindivest-MG para participar, individualmente, do próximo MTP.

O projeto conta com apoio da Salamandra Comunicação e da 221 Consultoria.

MARCAS/COLEÇÕES READY TO GO

Ana Françaana-franoa-alta-costura-por-weber-piduaComposta por bodies e saias confeccionados com tecidos que se adequam ao corpo, leves e confortáveis, a coleção O Céu é o Limite nasce como uma opção para noivas que querem quebrar paradigmas.

Todas as peças combinam entre si e podem ser usadas com ou sem forro.  As cores caminham entre tons suaves de azul, verde, rosa e lilás.

As rendas são simples, trabalhadas em uma técnica inovadora e exclusiva de resinamento artesanal, além de ornamentadas com flores 3D feitas em crochê no fio de metal e bordados.

Candêcand%c2%ac-por-weber-piduaPara a coleção inverno 17, a Candê busca inspiração na natureza. O Vento, como protagonista, pela fluidez e leveza, se juntou ao conforto das peças em tamanhos únicos, que podem ser ajustadas ao corpo.

A pegada é dos anos 70 e o foco na estamparia diferenciada, exclusiva e cheia de cores, ora iluminadas, ora mais apagadas…o Vento se transforma em ondas coloridas que se misturam a florais, poás estilizados, animal print e geométricos para dar mais movimento, graça e charme  a vestidos longos e curtos com ar vintage e atemporal.

Os tecidos são crepe e jérsei. Os tons, vermelho, amarelo, laranja, azul, verde preto e bege.

 Canigliacaniglia-por-weber-piduaA coleção Geometria Romântica narra a memória de um veterano de guerra, sua paixão pelas rosas vermelhas e seu ofício como mestre de obra conhecido pelo seu talento ao trabalhar com azulejos e suas infinitas formas geométricas.

Caniglia traz para sua segunda coleção a geometria inspirada nos azulejos e na arquitetura moderna dos anos 1930.  Os tecidos são crepe, malha, linho, e representam a simplicidade e funcionalidade, características da arquitetura da época. O bordado continua sendo o carro chefe da marca.

O trabalho artesanal do tear manual e a lã dão formas e geometria às peças.  A cartela é composta por branco e preto com detalhes especiais em vermelho e verde musgo.

Denise Valadaresdenise-valadares-por-weber-piduaA coleção Memórias Barrocas reflete as lembranças que a estilista homônima guarda de Mariana e Ouro Preto, cidades históricas de Minas.

A marca tem em seu DNA a valorização de técnicas artesanais, ohandmade colaborativo, as peças artesanais com olhar jovem e contemporâneo. A inspiração para o inverno 2017 é o ciclo do ouro, trazendo elementos da arquitetura e pintura das igrejas e casarões do barroco mineiros e suas preciosidades.

Em destaque, shapes básicos dos moletons, malharia e jeans com detalhes de rendas aplicadas e rebordadas. Os bordados são ricamente trabalhados em cristais, pedrarias, pérolas e metalizados. Os motivos florais, arabescos e abstratos contornam a coleção nas cores off white, preto e cinza, com toques de rosa antigo, vinho, azul e verde turmalina.

Gabriella Dinizgabriella-diniz-por-weber-piduaPara o inverno 2017, Gabriella Diniz apresenta a coleção Pedra Fundamental na qual gemas brasileiras são o ponto de partida de um trabalho minimalista e elegante. Os sistemas cristalinos internos de uma gema foram analisados e transformados em design de superfície: texturas e bordados pontuais.  Neles, a própria gema, na forma de cascalho, é a matéria prima principal.

As cores são o off-white, nude queimado, purple e preto. Sobressaem um mix de vestidos midi, linha A e longo, saias midi e saias evasês, croppeds e camisas, calças e casacos.

Le Beaule-beau-por-weber-piduaCriada por duas amigas que amam o mundo da moda e com apenas seis meses de mercado, a marca, cujo nome em francês quer dizer “bonito”, busca para sua coleção as peculariedades das formas geométricas em tecidos texturizados – dos fluídos aos estruturados – e cria uma roupa clean, com corte e modelagens precisos.  O visual é belo, despretensioso mas, acima de tudo, chique.

Suasua-por-weber-piduaA inspiração para criar a coleção outono/inverno 2017 da Sua veio da beleza e sofisticação de uma orquestra sinfônica. Daí o nome Sua Sinfonia. Das curvas e detalhes dos instrumentos musicais, nasceram os acabamentos de cada peça: babados remetendo harpas, viés de ilhós como botões de afinamento e zíper aparente simulando as cordas de um violino.

As cores preto e cinza chegam trazendo o mesmo tom de elegância e imponência, transmitido por uma orquestra. Os shapes são amplos, com silhuetas em A, e o tecido predominante é a lycra, matéria-prima utilizada em todas as coleções da marca, que não abre mão de conforto e versatilidade.

Tiêti%c2%ac-por-weber-piduaPara a coleção Geometropolyc, a inspiração são as grandes cidades e metrópoles do mundo.  Nesse contexto, a marca adotou um estilo casual, o Atleisure: uma pincelada de esportivo usado em momentos de lazer. O resultado é uma coleção cheia de bossa, em peças ora mais ajustadas em tecidos elásticos muito confortáveis, ora mais amplas, justamente para serem usadas misturadas formando looks casuais bem modernos e versáteis.

A vista aérea da cidade e a mobilidade urbana foram as principais inspirações para a estamparia corrida, desenvolvida em duas variações: uma mais discreta na meia malha e outra mais marcante na malha elástica. Já a estamparia localizada trouxe o novo conceito de cidade bem marcado: a revolução do modo de vida para um cotidiano mais sustentável e ainda brincou com ícones desse cenário urbano, como o cachorro e o gato.

O resultado são vestidos mais retos e secos, variantes justinhas e aquelas leves e suaves, onde o conforto fala mais alto. Também aparecem os bodies modernos, blusas confortáveis de meia malha com jogos de cor, e terceiras peças leves com pegada esportiva casual. Listras e pontilhados listrados aparecem em vários momentos, fazendo referência ao esportivo e às sinalizações das ruas da cidade.

E os zíperes tratorados em evidência mostram um ar moderno, típico de grandes centros urbanos. Sobre cores, o maior destaque vai para o preto e branco, que veio com tudo nessa onda do esporte, misturado com cores invernais, como o bordô, e iluminado com o amarelo das placas de trânsito.

Valéria Mansurvalria-mansur-por-wber-piduaA coleção Fios é inspirada na nobreza das fibras naturais.  Como ponto de partida, ela foi pensada para explorar todas as riquezas que esse tipo de matéria prima pode oferecer, como cortes a fio, caimentos irregulares, enviesados, desfiados e rasgados. A partir daí, surgiram peças atemporais, sempre focadas no design. O estilo também passou por uma desconstrução , um novo olhar para as tendências, criando volumes estratégicos, shapes novos e inusitados, moulages, recortes assimétricos e amarrações, porém sem nunca perder o foco na feminilidade.

A criação brinca com volumes e silhuetas, ora fluidas ora esculturais, encorajando uma expressão pessoal.  Em algumas peças foi desenvolvido um trabalho de tingimento com pigmentos naturais, trazendo um complemento à coleção, basicamente de cores neutras.

Manda & Nalúmanda-nal%c2%a6-por-weber-piduaA coleção da Manda & Nalú foi inspirada na moda do slip dress, vestidos escorregadios, desenhados em sedas e rendas, com um caimento leve e preciso.

O resultado são vestidos sensuais e, ao mesmo tempo, românticos, com muitos detalhes em bordados, garantindo a beleza e o conforto para as mulheres.

Outra inspiração foi a força da natureza visceral de onde surgiu a ideia para o segundo tema da coleção, a Floresta Encantada. Nesse conceito, buscou-se desenvolver vestidos fluidos, leves e delicados, com muito brilho e bordados, que lembram as fadinhas, mas, claro, sem perder a ideia do romantismo e da sensualidade.

E a vencedora do Ready to Go foi……Valéria Mansur!! Com uma coleção linda, rica e muito bem trabalhada, mereceu o prêmio!img_9424img_9423Créditos:

Fotógrafo: Wéber  Pádua

Modelo: Vitoria Lapertosa

Beleza: Leo Batista 

13
abr

Look da Anita

Oiês! Não teve Diário de Anita esta semana porque estou preparando um vídeo muuuuuuito legal com toooodos os detalhes do meu final de semana no Rio de Janeiro.

Então, enquanto isso, deixo vocês com esse vestido lindo Mariah Moda Estilo, que une duas tendências muito em alta (e juntas): animal print com cores fortes (“marcadores de texto). Esta última, especialmente, muito vista nos desfiles das semanas de moda mundo afora.

Fotos: Kelly Madrone (@kellymadronefotografia e kellymadrone@gmail.com)IMG_9312 IMG_9302 (1) IMG_9299 IMG_9294 IMG_9291IMG_9311 IMG_9288 IMG_9287Vestido: Mariah Moda Estilo; bolsa (comprada fora); sandália: Schutz; batom: Craving, MAC