Fresca? Não! Bem criada.

Tag: travel

14
set

Tudo o que você precisa saber para visitar Versalhes!

Nesse mês de setembro completo oito anos de união com meu morequinho, o Luciano. Para comemorar essa data e tanto tempo juntos, decidimos revisitar o destino da nossa lua de mel, a França!

Dessa vez nosso roteiro vai passar por cidades francesas que até então não conhecíamos, mas nosso desembarque aconteceu em Paris e com uns dias livres por lá optamos por fazer um passeio clássico, porém surpreendente: Versalhes!

Como já conhecemos grande parte das atrações turísticas da cidade, resolvemos dedicar um dia inteirinho ao complexo de palácios do séc XVII que abrigou as figuras icônicas do rei Luís XVI e sua esposa Maria Antonieta.

O casal protagonista da família real francesa desse período é até hoje uma referência polêmica por terem vivido entre muitos excessos, quando o país passava por uma fase extremamente precária, mas é impossível negar que o legado arquitetônico deixado por eles é algo que segue impressionando todos que o visitam.

Para se ter uma dimensão da grandiosidade da construção seguem números arrebatadores: O Palácio tem 2.153 janelas, 67 escadas, 352 chaminés, 700 quartos, 1.250 lareiras, 700 hectares de parque  e é o segundo ponto turístico mais visitado da França.

Dentre os aposentos principais estão Os Apartamentos de Estado, o quarto do rei, o quarto da rainha, a Galeria dos Espelhos, a Capela de Versalhes, o parque e o jardim e o Palacete de Maria Antonieta.

Versalhes foi construída com o intuito de ser centro do poder do Antigo Regime francês, além disso foi a solução encontrada para que a família real fugisse das grandes manifestações e doenças presentes na capital.

A aldeia rural que hoje é subúrbio de Paris foi palco de grandes momentos históricos, como quando a rainha Maria Antonieta proferiu a clássica frase: “Se não tem pão, que comam brioches”. Alguns historiadores até questionam a veracidade dessa passagem, mas ela já é parte definitiva do imaginário francês.

Para visitar Versalhes dou a dica para que se compre ingressos antecipados e com horário, pois as filas no local são enormes e dessa maneira é possível poupar tempo! Outra dica interessante é pesquisar previamente as maneiras de chegar até o palácio. Trens e transfer são as melhores opções!

Na hora da alimentação existem restaurantes como o do estrelado chef Alain Ducasse, o café Angelina e tantos outros espalhados pelos jardins. Para quem busca economizar é possível levar alguns lanches, mas é necessário que se consulte antes as restrições de quais produtos são permitidos entrar no complexo.

Versalhes é realmente estonteante e vale muito a pena a visita. Por lá é possível não só encher os olhos com tanta arquitetura icônica, mas é também um convite a um mergulho no passado!

 

12
set

Para sonhar: 6 filmes que se passam em Paris!

Paris é considerada a cidade do amor, das luzes e também dos sonhos! Com um charme estonteante e cartões postais monumentais, a capital francesa convida quem a visita a se desligar da realidade e embarcar em cenários dignos de filmes românticos!

E falando em filmes, inúmeros diretores e cineastas já criaram enredos que possuem a cidade luz como palco de suas aventuras. No post de hoje trouxemos alguns exemplos desses longa metragens que nos transportam para Paris! Vamos lá?

1 – O Fabuloso Destino de Amélie Poulain (2001)

Um clássico francês! Amélie é uma jovem do interior que se muda para Paris e logo começa a trabalhar em um café. Num belo dia, ela encontra uma caixinha dentro de seu apartamento e decide procurar o dono. A partir daí, sua perspectiva de vida muda radicalmente.

 

2 – Meia noite em Paris (2011)

Gil Pender é um jovem escritor em busca da fama. De férias em Paris com sua noiva, ele sai sozinho para explorar a cidade e conhece um grupo de estranhos que são, na verdade, grandes nomes da literatura. Eles levam Gil a uma viagem ao passado e, quanto mais tempo passam juntos, mais o jovem escritor fica insatisfeito com o presente.

 

3 – Antes do Pôr do Sol (2004)

Um escritor e uma ambientalista, que se conheceram em um trem nove anos atrás, reencontram-se em Paris. Apesar de ambos estarem comprometidos com outras pessoas, percebem que ainda existe um forte sentimento entre os dois.

 

4 – Cinderela em Paris (1957)

Depois de muita busca, o fotógrafo Dick Avery encontra Jo Stockton, sua modelo perfeita. Ela é uma jovem tímida e linda, que é levada para Paris para brilhar e deixar o rival do fotógrafo morrendo de inveja.

 

5 – Piaf – um hino ao amor (2007)

Nascida na pobreza e criada em um bordel, Édith Piaf tem como meta ser famosa pelo mundo todo. Apesar de sua extraordinária voz e carisma abrirem várias portas que a levam a muitas amizades e romances, ela passa por experiências ruins, sofre perdas pessoais, torna-se viciada em drogas e morre jovem.

 

6 – Paris, Te amo (2006)

O filme é composto por dezoito histórias que se passam em Paris. Em uma delas, um homem considera deixar a esposa para ficar com a amante.

22
ago

Miami, top 5!

Miami é um destino super queridinho dos brasileiros. Arrisco dizer que essa procura sempre constante pela cidade provavelmente deve-se ao fato de que o clima é bem parecido com o nosso, além de não ser tão distante assim. Apesar de já ter ido quatro vezes, confesso que Miami não está na lista dos meus destinos preferidos (amo um climinha europeu), mas reconheço que tem muita coisa interessante para fazer por lá. E para quem curte muito praias e compras é impossível não aproveitar. Voltei de Miami recentemente e bateu a vontade de compartilhar meus lugares preferidos com vocês.

 

1 – Malibu Farm Miami

Inaugurado em abril desse ano (2018), O Malibu Farm é o meu restaurante predileto em Miami por dois motivos: além de ficar na frente da praia, o restaurante adota o estilo “farm-to-table” (da fazenda para a mesa). Isso significa que a ordem da casa é servir alimentos “frescos, orgânicos e produzidos localmente”. Coisa rara de se encontrar, sobretudo nos Estados Unidos.

Sob o comando da chef Helene Henderson, cuja experiência escandinava influenciou sua culinária ao longo da carreira, o restaurante aposta na diversidade de pratos para agradar gregos e troianos, ou veganos e carnívoros. Eu experimentei o Chicken Ricotta Burguer e AMEI!

O restaurante está localizado na famosinha Collins Avenue, dentro do Hotel Eden Roc. Se você for de carro, não se preocupe, tem valet no local.

Endereço: Eden Roc Miami Beach, 4525 Collins Ave., Miami Beach.

 

2 – Brickell City Centre

Se, porventura, eu precisasse morar em algum lugar de Miami (e tivesse cacife para isso), certamente seria no Brickell City Centre (BCC para os íntimos). O empreendimento nada mais é do que uma mistura de unidades residenciais localizadas em um shopping mega ultra super moderno e escandaloso de lindo. Tem que conhecer!

Uma vez no Brickell, não deixe de dar aquela conferida no La Centrale, um food hall italiano, onde você vai encontrar mercado, restaurantes informal e sofisticado, cafeteria, sorveteria, chocolateria e bar, divididos em nada mais nada menos do que 3 andares.

Endereço: La Centrale at Brickell City Centre, 601 South Miami Ave, Miami.

 

3 – Miami Design District

O Miami Design District é um complexo moderno de lojas bem estilosas situadas em ruas contíguas do centro da cidade. O complexo é considerado uma vizinhança criativa dedicada à moda, design, arte, arquitetura, e gastronomia. E, realmente, faz jus à fama. Se você quiser aquela foto mega instagramável, dá uma olhadinha nesse link aqui.

No andar de cima do Miami Design District, você encontra o St. Roch Market – complexo gastronômico que engloba 12 conceitos dirigidos por vários chefs. As opções vão desde café artesanal e sobremesas veganas a sanduíches vietnamitas, açaí, massas frescas, risotos, tacos, opções israelenses, entre muitas outras opções. No St. Roch também tem um prato bem comum no Havaí, o poke bowl,  ideal para quem é fã de peixe cru.

Endereço: 3841 NE, 2ND Avenue, Miami.

 

4 – Bal Harbour Shops

Um dos shoppings mais distintos e classudos de Miami, o Bal Harbour não pode ficar de fora da minha lista de preferidos! Com certeza, um passeio muito agradável para o fim de tarde que não pode faltar em uma viagem para Miami!

Endereço: 9700 Collins Ave, Bal Harbour, Miami.

 

5 – Area 31

Para o visual mais incrível da noite de Miami, dê uma conferida no Area 31, rooftop do Hotel Kimpton Epic.

Endereço: 16, 270 Biscayne Boulevard Way, Miami.

 

Bom, são esses os meus lugares preferidos em Miami e espero que você tenha gostado! Mas, antes de finalizar, preciso deixar dois alertas importantes aqui. O primeiro é que tem tubarões nas praias de Miami. Eu e minha família não sabíamos disso e tomamos um grande susto quando um deles chegou muito, muito, perto da gente. Dizem que são bebês e não atacam, mas não dá para confiar, né? O segundo alerta é para quem vai alugar carro. Jamais estacione naquelas plazas (pequenos centros comerciais) e vá para outro lugar, como a praia, por exemplo. Se você fizer isso, é guincho na certa. E para tirar o carro não sai menos do que duzentos dólares. Portanto, preste atenção, pois ainda que não tenha placa informando sobre essa proibição é assim que funciona.

 

Bianca Cobucci é Defensora Pública, Mestre em Políticas Públicas e coordenadora do Projeto Falando Direito; Autora do blog Teoria da Viagem. Escreve sobre os direitos do consumidor relacionados à viagem e turismo, bem como sobre os países e lugares que já que visitou.

18
jul

Meu roteiro pela Califórnia!

Dando seguimento a essa sessão já tradicional aqui no blog após minhas viagens, hoje venho contar em detalhes o que foi a incrível experiência de passar vinte dias na Califórnia!

O motivo que me instigou a embarcar nessa aventura foi o Vidcon – a maior conferência de vídeos online do mundo – que aconteceu na cidade de Anaheim, próxima a Los Angeles.

Sendo assim, saí daqui do Brasil no dia 15 de junho a noite, rumo a costa oeste dos Estados Unidos! E já no avião, tive a agradável surpresa de me sentar ao lado da Lu Ferreira, do blog Chata de Galocha e seu marido, Leo Campos. Na nossa conexão no Panamá eles me apresentaram todo o aeroporto e me acompanharam até o portão de embarque. Um encontro rápido,porém muito divertido!

Chegando em Anaheim, fiquei hospedada no hotel Red Lion bem em frente ao centro de convenções onde aconteceu o Vidcon e também próximo a atração principal da cidade: a Disneyland, o primeiro parque da Disney!

Nos primeiros dias da viagem, nos quais fiquei sozinha, aproveitei para conhecer melhor os arredores e também San Diego, que ficava a poucas horas dali. Por lá conheci pontos bem turísticos como o Balboa Park, Old Town State History Park e o Coronado, tudo através daqueles famosos ônibus turísticos que passam a todo instante.

De volta a Anaheim, o Vidcon aconteceu durante três dias com muita imersão em conteúdos, novos pontos de vista e uma vontade renovada de fazer cada vez melhor em termos de YouTube!

O último dia de conferência foi finalizado na Disney e marcado pela chegada de uma das minhas companheiras de aventura, a Fernanda! Batemos perna por Downtown Disney, fizemos algumas comprinhas e de quebra tomei coragem para ir a montanha russa!

Na manhã seguinte embarcamos rumo a Santa Mônica onde nos juntamos à terceira e última parte do grupo, a Raquel! Lá nos hospedamos no hotel Wyndham.

Para quem não sabe, Santa Mônica é uma região de Los Angeles super badalada, que possui um pier encantador, cheio de restaurantes, lojas e muito sol!

Nos dias em que estivemos lá, fomos a Venice Beach, ao próprio Pier e a restaurantes deliciosos como o Rossoblu, um lugar bem insider e mega cool de LA!

Na etapa seguinte da viagem fomos conhecer a encantadora San Francisco! Hospedadas num ponto excelente, no hotel Stanford Court, passeamos por lugares memoráveis como a Golden Gate Bridge, Sausalito e o Japanese Tea Garden.

A cidade como um todo me chamou bastante atenção por ser um lugar extremamente acolhedor em termos de diversidade, fazendo com que as opções de passeios culturais sejam ainda mais interessantes! Com certeza quero voltar a San Francisco!

Viajar para vários destinos em um curto espaço de tempo, acaba sendo uma jornada um pouco cansativa. Pensando nisso, para finalizar nosso roteiro pela Califórnia, decidimos ir a Paso Robles, uma região de vinícolas, super charmosa e perfeita para o descanso!

Lá ficamos mais dias e conhecemos algumas vinícolas bem interessantes e com vistas de tirar o fôlego! Com o verão a todo vapor nessa época do ano, pegamos um dia de piscina no hotel Allegretto Vineyard Resort entre umas tacinhas de vinho e muita comida boa!

Uma boa novidade que ficamos conhecendo em Paso Robles foi o Uber Wine, um serviço da Uber que leva seus passageiros para conhecer as vinícolas da região, sem precisar se preocupar em localizar um motorista ou esperar por ele. Contei mais detalhes sobre essa descoberta nesse post aqui!

Finalizar nossa aventura por um lugar tão bonito e calmo foi perfeito para renovarmos as energias para voltar ao Brasil! Conhecer a Califórnia de uma maneira inusitada me abriu portas para enxergar os Estados Unidos por uma nova ótica, distante dos esteriótipos de compras, shoppings e fast food!

E se você quer ver ainda mais detalhes dessa jornada incrível que foi a Califórnia, deixo aqui alguns vídeos do meu canal do Youtube! 

 

16
jul

Tudo sobre o Uber Wine

Viajar pela Califórnia é ser constantemente surpreendida por novidades e paisagens inesperadas. Como contei um pouco no post sobre as vinícolas de Paso Robles, essa região é uma excelente opção para quem busca fugir do óbvio em sua passagem pelos Estados Unidos.

Escolhido como o passeio final da nossa aventura pela costa oeste, em Paso Robles conseguimos relaxar e desfrutar de cenários estonteantes regados a muito vinho e ótima gastronomia. Mas todo mundo sabe que bebida e direção definitivamente não combinam e assim, logo quando chegamos ao nosso hotel, buscamos opções de deslocamento entre uma vinícola e outra chegando até o Uber Wine.

O Uber Wine trata-se de uma opção de serviço dentre os tantos que a Uber oferece, como Uber Pool, Uber Pet e Uber X. O que diferencia essa alternativa das demais é que ela atua somente nas regiões de vinícolas dos Estados Unidos oferecendo transporte entre uma degustação e outra.

Para visitar as vinícolas que selecionamos, solicitamos um carro e tivemos o enorme prazer de ter o Mr. Kenny Clark como motorista. Um senhor simpático, animado, super disponível e que de quebra deu dicas valiosas sobre passeios mais exclusivos.

O esquema do Uber Wine é confortável, seguro e bastante prático já que o carro fica a nossa espera enquanto realizamos os passeios. Ou seja, não existe aquela preocupação de como ir embora ou procurar um transporte!

O pagamento é feito por hora que custa em média $30 a $35 dólares. Se convertermos esse valor, de fato fica caro, mas devemos levar em conta a possibilidade de dividir esse preço com até quatro pessoas que cabem no carro. Além disso, colocando na ponta do lápis, sai mais em conta do que pegar um Uber comum para cada vinícola.

A qualidade do serviço, as dicas dos motoristas que já conhecem toda a região, os lanchinhos a cada hora e a praticidade fazem valer a pena o Uber Wine. Então, se você vai visitar Paso Robles, não deixe de considerar essa opção de transporte!