Fresca? Não! Bem criada.

Tag: wanderlust

20
nov

Genebra Antiga: as 10 melhores atrações do centro histórico

Nosso tour pela belíssima Genebra continua! Depois de dar dicas aqui no Anita Bem Criada sobre o melhor da parte moderna, vou mostrar as dez melhores atrações do centro histórico dessa lindíssima cidade. O maior centro histórico da Suíça e o coração de Genebra tem nome: Vieille-Ville. É lá que toda a história da cidade começou e onde estão localizadas, atualmente, as áreas comercial e financeira. Vamos ver então o que precisa estar no seu roteiro!

1 – Parc de Bastions e Reformation Wall

O Parque dos Bastiões está localizado na Place de Neuve. É nesse exuberante parque que está o famoso Muro dos Reformadores, representando os grandes personagens da Reforma Protestante. No centro do muro estão João Calvino, Guillaume Farel, Théodore de Bèze e John Knox. Dos lados, estão representadas as personalidades que contribuíram para disseminar a Reforma no continente europeu. Esculpida no muro, nota-se a frase «Post Tenebras Lux» (“Depois das trevas, a luz”), que representa a filosofia calvinista.

2 – Place du Bourg-de-Four

Essa é a praça mais antiga da cidade. Mesmo no passado, as estradas que levavam até Genebra passavam por essa região, cujos mercados são importantes desde o século IX. Com o passar do tempo, foram construídos andares em cima dos comércios que acabaram virando casas para acolher os refugiados protestantes vindos de diversas partes da Europa. Nessa charmosa praça, você vai encontrar bares, cafés e restaurantes.

 

3 – Catedral de Saint Pierre

Bem próxima a Place du Bourg-de-Four, está localizada a Catedral de Saint Pierre, um importante monumento histórico. Ao longo dos anos, a Catedral de Genebra sofreu diversas modificações na sua arquitetura. A primeira fase de construção ocorreu em 1160 e durou quase um século. Essa é uma das poucas catedrais europeias que apresenta um estilo neoclássico. Quanto à importância na história do cristianismo, vale mencionar que João Calvino, uma das principais figuras da fundação do protestantismo, passou muito tempo pregando nessa Catedral. No interior, os visitantes encontram uma cadeira de madeira que ele usou. E – se você animar um exercício físico – vale a pena alcançar o topo das torres, após uma subidinha de 157 degraus, para apreciar o visual  incrível da cidade e do lago. Na Catedral, também é possível visitar um sítio arqueológico

Fique atento no horário de funcionamento porque cada parte da Catedral tem um específico. Além disso, varia conforme os meses do ano. Então o ideal é entrar no site e conferir.

 

4 – Promenade de la Treille

Originalmente utilizado no século XVI como um posto estratégico para fins militares, dada a sua altura e posição, atualmente consiste em um local de lazer. Por ser um local alto, tem um visual espetacular! É aí que está o maior banco de madeira do mundo com 120 metros de comprimento. Também é local de uma série de eventos durante o ano, incluindo um festival de música e da comemoração anual da Batalha de 1602 de L’Escalade.

 

5 – Palais de Justice

Esse é um ponto turístico para a galera do Direito! Sempre que viajo gosto de ver os Tribunais, é mania mesmo, por conta da minha formação jurídica. O interessante é que logo abaixo do prédio do Palácio da Justiça de Genebra tem uma adega! Uma boa pedida sair do trabalho e já fazer um pit stop por ali, né?

 

6 – Hotel De Ville 

Parte do património histórico e cultural do cantão de Genebra desde o século XV, já foi palco de muitos eventos políticos importantes. Dentre eles, em 22 de agosto de 1864, a Convenção de Genebra foi assinada na Sala Alabama! Por meio desse ato foi fundado o Comitê Internacional da Cruz Vermelha. Nessa mesma sala, o conflito histórico entre os Estados Unidos da América e a Grã-Bretanha foi encerrado, em 14 de Setembro 1872, por uma sentença do tribunal arbitral. Também foi no Hotel de Ville que a Liga das Nações foi criada, em 1920. Atualmente, abriga as sessões do parlamento e do governo cantonal, assim como outros departamentos governamentais, incluindo a Chancelaria do Estado e do Secretariado-Geral do Conselho Supremo. 

 

7 – Old Arsenal

Do outro lado da rua, o Old Arsenal era um celeiro construído no século 17 e, posteriormente, foi usado como armazém militar até 1877. Atualmente, abriga três lindos afrescos de Alexandre Cingria, que retrata a chegada de César na cidade em 58 A.C. e outros fatos históricos relevantes para a cidade. Os canhões servem como lembrança de um período em que Genebra precisava se defender dos vizinhos. Atualmente, abriga os Arquivos do Estado de Genebra. 

 

8 – Maison Tavel

Essa é a mais antiga residência privada em Genebra. Por isso, é um exemplo autêntico da arquitetura medieval na Suíça, tendo sido reconstruída após um incêndio ocorrido em 1334. Desde 1986 abriga o Museu de História Urbana e Vida Diária de Genebra, com exposição permanente de relíquias do passado de Genebra, incluindo gravuras e pinturas. 

 

9 – Maison de Rousseau

O famoso filósofo Jean-Jacques Rousseau nasceu em Genebra em 1712 e viveu por lá durante a infância. Hoje, a casa em que ele nasceu tornou-se lugar de troca de ideias, debates e encontros literários. A vida e obra de Rousseau são contadas durante um tour de 30 minutos, com destaque para os temas mais importantes tratados pelo filósofo.

 

10 – Place du Molard

Os cafés, bares e restaurantes, ficam bem animados durante a noite na Place du Molard. Por ali, você pode aproveitar para fazer umas comprinhas e jantar na Globus, loja de departamentos com um ambiente de gastronomia moderninho para todos os gostos!

 

Espero que você tenha gostado das dicas! No próximo post, vou mostrar as melhores opções para bate-voltas com saída de Genebra. Se quiser saber mais sobre outras cidades da Suíça, veja o Teoria da Viagem!

 

Bianca Cobucci é Defensora Pública, Mestre em Políticas Públicas e coordenadora do Projeto Falando Direito; Autora do blog Teoria da Viagem. Escreve sobre os direitos do consumidor relacionados à viagem e turismo, bem como sobre os países e lugares que já que visitou.

19
nov

Vídeo: Vlog de viagem: VALE DO LOIRE

No último setembro (2018) eu e o Luciano comemoramos 8 anos de casados e o destino escolhido desta vez (sempre viagem!!) foi a França.

E neste vlog eu trago para vocês a nossa temporada na região dos famosos castelos do Valle do Loire.

Nossa base foi um chateau próximo a Chinon e de lá, ao longo de três dias, escolhemos os castelos que mais queríamos conhecer e assim foram os nossos dias: cheios de magia!

Se você ainda não se inscreveu no Canal do Anita Bem Criada no Youtube, aproveite para se inscrever clicando aqui! Quem se inscreve recebe os vídeos primeiro (no e-mail e/ou celular) e assim, não perde nada do que vem por aí!

11
nov

Vídeo: Vlog de viagem: PROVENCE

No último setembro (2018) eu e o Luciano comemoramos 8 anos de casados e o destino escolhido desta vez (sempre viagem!!) foi a França.

E neste vlog eu trago para vocês a nossa temporada na Provence (depois de passar por Côte d´Azur, a Vila Medieval de Éze, etc).

Essa parte da viagem foi a mais longa e consequentemente onde conhecemos o maior número de vilarejos, cidadezinhas e vilas. Dentre elas passamos por Lex Baux-de-Provence, Avignon, Moustiers de Sainte Marie, Gorges du Verdon, Aiguines, Cadenet, região do Luberon incluindo Ansouis, Lourmarin, Gordes, Isle de Sorge e Fontaine de Vaucluse.

Vem ver um dos lugares mais lindos que você já ouviu falar!!!

Se você ainda não se inscreveu no Canal do Anita Bem Criada no Youtube, aproveite para se inscrever clicando aqui! Quem se inscreve recebe os vídeos primeiro (no e-mail e/ou celular) e assim, não perde nada do que vem por aí!

22
out

Os castelos mais incríveis que visitei na França

Como muitos de vocês sabem e acompanham no meu instagram, estou viajando pela França em comemoração ao meu aniversário de casamento com o Luciano.

Dessa vez decidimos fazer um roteiro pouco convencional, conhecendo cidadezinhas e regiões do país que não são tão visitadas mas são igualmente deslumbrantes como a capital. Dentre esses lugares passamos por Nice, Saint Tropez, Mônaco, Villerfranche-sur-Mer, Gordes, Vale do Loire e ainda temos alguns pontos a percorrer.

Chegando na terceira parte dessa nossa aventura, decidimos por desbravar os castelos da região do Vale do Luar por onde passaram figuras ilustres como Leonardo Da Vinci e Charles Perraut, autor de A Bela Adormecida. Um mergulho na história e no passado repleto de paisagens estonteantes e inesquecíveis.

Essa região é composta por mais de trezentos castelos e para quem quer conhecer um pouco dessa magnitude, sugiro escolher quatro ou cinco opções para visitar. Fazer todo o percurso de carro também é uma sugestão que vale bastante a pena para quem quer poupar tempo e desfrutar ao máximo do passeio.

Eu e Luciano passamos três dias estabelecidos na vila medieval de Chinon, um local bem pequeno porém repleto de opções de restaurantes, supermercados e lojinhas de iguarias. Dentre as diversas opções de castelos no entorno, selecionamos algumas como Château de Chenonceau, Amboise, Clos Lucé, Château d’Ussé e Château de Chambord

Toda essa programação optamos por fazer sem pressa, de maneira nada engessada, curtindo o que cada local poderia oferecer de interessante. E nesse post conto um pouquinha de cada visita à vocês. Vem comigo?!

Château de Chenonceau:

Conhecido por nomes como Castelo das damas, do amor, do luxo, o Château de Chenonceau é o castelo particular mais vistado da França e faz jus a esse título por ter uma vista deslumbrante para o Rio Cher e pela luz refletida em uma de suas pontes. O apelido do castelo das damas dá-se po seu histórico vasto de proprietárias mulheres.

 

Castelo de Amboise:

O castelo de Amboise pode ser considerada a última fortaleza medieval e o primeiro palácio Renascentista. É lá que está localizada a tumba de Leonardo Da Vinci.

O jardim e a vista do castelo para a cidade de Amboise são deslumbrantes, principalmente no final do dia. A visita pode ser realizada da maneira convencional ou com áudio book.

 

Clos Lucé:

A última morada de Leonardo da Vinci, o castelo de Clos Lucé situa-se a 500 metros do Castelo Real, em Aboise. A visita é super interessante tanto pela parte estrutural, onde o inventor viveu, tanto pela região do jardim que ficam espalhadas muitas das engenhocas arquitetadas e inspiradas pelo gênio da pintura.

 

Château d’Ussé:

Situado ao sudoeste de Paris, o castelo d’Ussé é bastante reconhecido por ter inspirado o autor Charles Perrault a escrever o clássico A Bela Adormecida. Esse passeio até então foi um dos meus favoritos, pois as instalaçãoes são lindas de viver e parecem um sonho!

O castelo é composto por uma parte tradicional, que um dia foi uma fortaleza medieval e tem um outra parte totalmente dedicada ao conto da Bela Adormecida: uma torre que em cada cômodo conta um trecho da história com direito a trilha sonora, verdadeiramente emocionante!


 

Château do Chambord:

Considerado o maior castelo do vale do luar, o Château do Chambord é um espaço extremamente imponente. Seus jardins e cúpulas oferecem vistas e paisagens de tirar o fôlego.

Sua escadaria principal de dupla hélice foi possivelmente projetada por Leonardo da Vinci, na qual as pessoas se enxergam nos vãos livres, porém nunca se encontram umas com as outras. Fascinante!

Na grande maioria dos cômodos do castelo não há mobílias, apenas no primeiro andar. Isso, na minha opinião, faz uma grande diferença, já que me perco ao imaginar como teria sido a vida ali há séculos atrás.

De todos os pontos visitados, o Château do Chambord é o mais próximo de Paris e por isso é também o mais movimentado em termos de turismo.

21
out

Vídeo: Me hospedei num CHATEAU na Provence! Relais & Chateaux 🏰🤴👸

Passamos 6 dias na Provence e por lá nos hospedamos num Chateau que pertenceu à Família de Fonscolombe e que hoje se tornou um hotel da rede Relais & Chateaux. E é isso que mostro em detalhes no vídeo de hoje!

Se você ainda não se inscreveu no Canal do Anita Bem Criada no Youtube, aproveite para se inscrever clicando aqui! Quem se inscreve recebe os vídeos primeiro (no e-mail e/ou celular) e assim, não perde nada do que vem por aí!

Veja mais sobre a minha viagem à França clicando aqui!